Publicidade
Cotidiano
Notícias

Revisor vota pela absolvição de João Paulo Cunha quanto a corrupção e peculato

O ministro do STF e revisor do processo que julga o "Mensalão", Ricardo Lewandowski, votou pela absolvição do réu João Paulo Cunha pelos crimes de corrupçãqo passiva e peculato, na tarde desta quinta-feira (23). 23/08/2012 às 16:42
Show 1
Ministro do STF Ricardo Lewandowski
acritica.com Brasília (DF)

O ministro Ricardo Lewandowski, revisor da Ação Penal (AP) 470, encerrou a leitura parcial de seu voto no ponto em que analisa as acusações de corrupção passiva e peculato relativas a supostas irregularidades em contratos de publicidade da Câmara dos Deputados. O ministro conclui pela absolvição do ex-presidente da Câmara, deputado federal João Paulo Cunha.

O ministro Lewandowski divergiu, nesse ponto, do relator, ministro Joaquim Barbosa, que votou pela condenação de João Paulo Cunha nessas acusações.

Na sequência de seu voto, o revisor analisa a segunda acusação de peculato contra o ex-presidente da Câmara.

A informações são da assessoria de imprensa do STF.