Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ronda no Bairro contará com rede de fibra ótica com 180 quilômetros de extensão

O Governo do Amazonas pretende implantar até o fim do processo de implantação do programa Ronda nos Bairros, em Manaus, já em funcionamento nas zonas Norte e Leste de Manaus, instalar cerca de 180 quilômetros de fibra ótica, para dar suporte à implantação das próximas etapas do programa 22/07/2012 às 19:46
Show 1
Lançamento do programa que foi implantado na Zona Norte em fevereiro: expectativa é de que até o final do ano, todos as regiões da cidade sejam contempladas
Acritica.com Manaus

O Governo do Amazonas pretende implantar até o fim do processo de implantação do programa Ronda nos Bairros, em Manaus, já em funcionamento nas zonas Norte e Leste de Manaus, instalar cerca de 180 quilômetros de fibra ótica. A intenção é ampliar a infraestrutura de comunicação da área de segurança pública, para dar suporte à implantação das próximas etapas do programa.

A rede permite a implantação do Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP), que dá suporte ao funcionamento do programa. O serviço está sendo executado pela empresa Processamento de Dados do Amazonas S/A (Prodam), que também foi responsável pelo desenvolvimento do SISP.

De acordo com o diretor presidente da Prodam, Tiago Paiva, cerca de 150 quilômetros de fibra ótica já foram instalados, nas zonas Norte e Leste, que eram áreas com menor estrutura de rede presente e maior expansão geográfica. A previsão é que, nas próximas etapas, sejam usados cerca de 30 quilômetros de fibra, para implantação do SISP. A meta do Governo do Amazonas é alcançar todas as seis zonas geográficas de Manaus até o fim de setembro.

Tiago Paiva explica que a implantação do SISP nos Distritos de Polícia (DIPS) permite que o Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS) tenha controle sobre as ações que estão sendo desenvolvidas nesses locais. A incorporação de tecnologias inovadoras ao sistema de segurança pública deverá agilizar o atendimento de ocorrências.

O diretor frisa que as delegacias das zonas Norte e Leste já comportam uma completa infraestrutura de rede, composta por cabos de fibra ótica, instalações elétricas e novos equipamentos. Cada unidade conta com um servidor, destinado ao armazenamento de voz e imagem, gerados pelas viaturas do Ronda no Bairro. O servidor tem capacidade para armazenar até 2 terabytes de informações. Os DIPS estão equipados, também, com antena de sinal  wireless (wi fi ), exclusiva para tráfego de dados.

Todas as viaturas do programa estão equipadas com equipamento de GPS, que dá a localização exata do veículo e permite o acompanhamento do percurso, durante os deslocamentos. Cada viatura tem 6 câmeras instaladas, sistema de radiocomunicação, 1 telefone móvel (que será afixado no veículo), um identificador biométrico, 1 impressora para impressão do resumo do Boletim de Ocorrência e tablet, para acesso ao SISP. As imagens geradas no veículo são transmitidas, instantaneamente, ao CIOPS através de sinal de 3G. Ficam, também, armazenadas, nas viaturas, pelo período de 15 dias e no Data Center da Prodam.

A partir da implantação do Ronda no Bairro, o sistema de segurança pública passou a contar com um equipamento chamado de video wall e o novo sistema de radiocomunicação, que mudou de analógico para digital, conforme explicou Paiva. O novo sistema de radiocomunicação, diz ele, permite, inclusive, a localização geográfica de cada policial, que está utilizando o radiotransmissor durante o policiamento de rua.

video  wall é um equipamento composto por uma série de monitores, interligados entre si e sobrepostos, de modo a formar uma grande tela. Três destes equipamentos estão disponíveis no CIOPS – um na sala de crise, outro na de monitoramento e o último na sala de despacho.

Para implantar o Ronda no Bairro, o Governo do Estado está investindo cerca de R$ 300 milhões em infraestrutura, viaturas e equipamentos para as polícias Civil e Militar. Está expandindo toda a estrutura de segurança da cidade. Aumentou o efetivo em mais 2.500 policiais militares e 1 mil policiais civis; está aumentando de 17 para 30 a quantidade de DIPs em toda a cidade, além de reformar e ampliar as demais estruturas de segurança, como o CIOPS, equipando-as e dotando-as de tecnologia moderna.