Publicidade
Cotidiano
Notícias

Saiba como reaproveitar paletes de madeira e ganhar dinheiro

Com R$ 5 pilas no bolso você compra o material e o transforma. Tem até curso para ensinar as técnicas de transformação de paletes em objetos 20/04/2015 às 14:25
Show 1
Paletes são transformados em banquinhos, estantes, ‘nichos’, mesas, baúe tudo conforme a imaginação da pessoa
Vanessa Marques Manaus (AM)

Reaproveitar e transformar paletes de madeira em móveis e outros objetos, além de contribuir com o meio ambiente, pode gerar renda extra com custos muito baixos de investimento. Com certeza você já viu o material sendo usado em comércios, no Centro de Manaus, na época da cheia. O que muita gente não sabe, é que depois de usados você pode ter uma linda prateleira, sofá ou até mesmo uma estante!

Em Manaus, um grupo de coletividade urbana se uniu e criou uma oficina para ensinar as técnicas de transformação de paletes em objetos. A oficina de móveis com paletes da Galeria de Artes Puxirum pretende difundir as oportunidades de trabalho para quem busca novas formas de trabalho.

As integrantes do grupo, Wanessa Liz e Marcia Caminha, explicaram que a maioria dos paletes são utilizados na indústria e empresas de Manaus, que os descartam depois no lixo causando um problema ambiental. “A ideia é de reaproveitar esse material que seria descartado e transformar em móveis de qualidade e de baixo custo”, contou Wanessa.

Outra vantagem do aproveitamento do paletes é a qualidade da madeira “esses paletes são feitos de pinho, que é uma madeira de qualidade e com uma durabilidade até maior que a de muitos móveis que compramos em lojas”, acrescentou Marcia.

Entre as diversas possibilidades de transformação de paletes, estão bancos, cadeiras, mesas de escritório e jantar, estantes e prateleiras. Além da madeira, os pregos também podem ser reaproveitados. “Qualquer pessoa pode fazer esse trabalho, as opções de uso são infinitas, basta usar a criatividade“, explicou Wanessa.

De acordo com as organizadores da oficina, os paletes são encontrados para a venda pelo preço máximo de R$ 5. Depois de reformado, o valor do objeto aumenta para até R$ 100, dependendo da peça.