Publicidade
Cotidiano
Notícias

Saúde de Chávez evolui de estável para favorável, diz vice-presidente

Apontado como sucessor de Chávez pelo próprio presidente, o vice agradeceu as orações e o apoio que tem sido dado em favor da recuperação do venezuelano 14/12/2012 às 08:24
Show 1
Chávez submeteu-se à quarta cirurgia em 18 meses
Renata Giraldi*/Agência Brasil Brasília

Após a cirurgia de mais de seis horas e a ocorrência de um sangramento, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, passa bem e está em processo de recuperação, segundo o vice-presidente e chanceler, Nicolás Maduro. “O estado de saúde do presidente] é estável para favorável”, disse Maduro nessa quinta (13) à noite. Chávez foi operado em Cuba, há três dias, para a retirada de um tumor maligno na região pélvica. Desde então, não há imagens do presidente venezuelano.

Maduro explicou que, durante a cirurgia, Chávez teve uma complicação. "Foi uma complicação por causa de um sangramento inesperado, mas controlado de forma adequada", disse. "Em qualquer caso, uma operação exige um processo delicado e pós-operatório. Nas últimas horas, esse processo evoluiu de estável para positivo, o que dá origem a manter o diagnóstico de uma recuperação crescente do comandante Hugo Chávez", acrescentou.

Apontado como sucessor de Chávez pelo próprio presidente, o vice agradeceu as orações e o apoio que tem sido dado em favor da recuperação do venezuelano. “Nós planejamos manter as pessoas e o mundo informados”, disse ele, durante campanha do aliado ao governo, o socialista, Tarek El Aissami, no estado de Aragua.

Maduro disse que pessoas das mais diversas religiões, de muçulmanos a cristãos, pedem pela recuperação do “comandante”, inclusive povos indígenas descendentes dos maias e astecas na América Central. Ele pediu que as orações sejam mantidas. "Peço-lhes que a incerteza seja convertida em oração diária”, ressaltou.

Chávez submeteu-se à quarta cirurgia em 18 meses. No ano passado, ele foi diagnosticado com câncer e, desde então, faz tratamento em Cuba para combater a doença. Não há detalhes sobre o tratamento, nem como ele reage. Porém, o presidente conseguiu concorrer às eleições de outubro e vencer, obtendo mais um mandato. A dúvida é se ele conseguirá tomar posse dia 10.

*Com informações da agência pública de notícias da Venezuela, AVN e da emissora multiestatal de televisão, Telesur.