Publicidade
Cotidiano
Notícias

Seinfra reúne documentação para regularizar o Sambódromo

A titular da Seinfra, Waldívia Alencar, explicou que grande parte dos documentos estava arquivada em outras secretarias e órgãos governamentais, pois, desde o início da década de 1990, quando o Sambódromo foi inaugurado, ocorreram diversas mudanças nos órgãos responsáveis pela sua construção. 17/12/2012 às 19:14
Show 1
A Seinfra destacou ainda que as plantas do Sambódromo foram localizadas e estão sendo recuperadas, escaneadas e digitalizadas.
acritica.com Manaus (AM)

A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) está reunindo desde as licenças ambientais, memorial descritivo e plantas do Centro de Convenções de Manaus (Sambódromo) para complementar a documentação solicitada pelo Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) para a concessão do “Habite-se”. Além das plantas, a Seinfra também está recolhendo vários outros documentos como o croqui de localização da obra, cópias das plantas de implantação, projetos hidráulicos, elétricos, estruturais e de esgotamento sanitário, entre outros.

A titular da Seinfra, Waldívia Alencar, explicou que grande parte dos documentos estava arquivada em outras secretarias e órgãos governamentais, pois, desde o início da década de 1990, quando o Sambódromo foi inaugurado, ocorreram diversas mudanças nos órgãos responsáveis pela sua construção e que antecederam a Secretaria de Estado de Infraestrutura, como a Secretaria de Transportes (Setran). Outras mudanças físicas e de nomenclatura ocorreram posteriormente depois do Departamento de Estradas de Rodagem do Amazonas (DER-AM) e Setran, mudando para Ciama, Seinf, COP e novamente Seinf.

A Seinfra destacou ainda que as plantas do Sambódromo (compostas de mais de 180 folhas em papel vegetal desenhadas ainda com ajuda de um instrumento denominado normógrafo) foram localizadas e estão sendo recuperadas, escaneadas e digitalizadas. São documentos antigos e em formatos diferentes que estão sendo trabalhados e atualizados pelos técnicos da Seinfra. Assim que a documentação estiver completamente digitalizada – o que deve acontecer até o fim desta semana –, a Seinfra determinará ao seu Departamento Jurídico que oficialize junto à Prefeitura Municipal de Manaus a solicitação da emissão do “Habite-se” do Sambódromo.