Publicidade
Cotidiano
EDUCAÇÃO

Seis amazonenses são finalistas regionais no Prêmio Professores do Brasil

Prêmio tem como objetivo reconhecer, divulgar e premiar trabalho de professores de escolas públicas 18/10/2017 às 17:40 - Atualizado em 18/10/2017 às 17:45
Show parintinense
Parintinense Valter Pereira Menezes é um dos finalistas do prêmio (Foto: Divulgação/MEC)
Antônio Paulo Brasília (SUCURSAL)

Seis professores do estado do Amazonas são finalistas da etapa estadual da 10ª edição do Prêmio Professores do Brasil (PPB), promovido pelo Ministério da Educação (MEC). Agora, os classificados vão disputar a etapa regional prevista para o final deste mês. O prêmio tem por objetivo reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuam para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos em sala de aula.

No Amazonas, 165 professores da educação básica da rede pública realizaram o cadastro no portal do PPB 2017 e 87 finalizaram as inscrições, tendo um vencedor por categoria. As seis categorias que compõem a premiação são: creche (educação infantil), pré-escola (educação infantil), ciclo de alfabetização: 1º, 2º e 3º anos (anos iniciais do ensino fundamental), 4º e 5º anos (anos iniciais do ensino fundamental), 6º ao 9º (anos finais do ensino fundamental) e ensino médio.

Os vencedores da etapa estadual do Amazonas são:

- Creche (educação infantil): Clijes Ramos Aragão, da escola municipal Nossa Senhora de Aparecida, em Manaus, com o trabalho “Experiências, brincadeiras e aprendizado – fenômenos da natureza”.

- Pré-escola (educação infantil): Fabiane Bandeira Viana, do centro municipal de educação infantil professora Santina Castro Pereira, de Manaus, com o trabalho “Reaproveitamento da água e sustentabilidade: conservando para preservar”.

- Ciclo de alfabetização 1º, 2º e 3º anos (anos iniciais do ensino fundamental): Erika Silva do Carmo, da escola estadual Coronel Cruz, de Itacoatiara, com o trabalho “Minha escola lê e multiplica saberes: viajando no mundo das fábulas”.

- 4º e 5º anos (anos iniciais do ensino fundamental): Jairo Silva de Araújo, da escola estadual Almirante Barroso, de Manaus, com o trabalho “Step – um passo contra a obesidade infantil e o sedentarismo”.

- 6º ao 9º (anos finais do ensino fundamental): Valter Pereira Menezes, da escola municipal Luiz Gonzaga, de Parintins, com o trabalho “Água limpa para os curumins do Tracajá: prática sustentável para se ter água limpa”.

- Ensino Médio: Wadson Benfica Nazaré, da escola estadual senador Petrônio Portella, de Manaus, com o trabalho “Rediscutindo o papel da informática na educação: metodologia interdisciplinar com ênfase em programação e automação de sistemas para o ensino médio”.

Premiação

Serão distribuídos R$ 255 mil em premiações em dinheiro, além de viagens educativas e equipamentos de informática e atletismo a professores dos ensinos fundamental e médio de escolas públicas que tenham desenvolvido experiências pedagógicas criativas e inovadoras.

A premiação se divide em três etapas: estadual (150 vencedores), regional (30 vencedores) e nacional (6 vencedores). Os ganhadores da etapa regional receberão troféu e R$ 7 mil cada um. As escolas às quais eles pertencem serão condecoradas com placas comemorativas e ganharão equipamentos de informática atualizados com softwares com conteúdo educacional. Já os vencedores da etapa nacional terão prêmios de mais R$ 5 mil reais, totalizando R$ 12 mil, além de troféu.

Em todo o Brasil, foram selecionados 150 profissionais, de um total de 3.494 inscritos.

Segundo o secretário nacional de Educação Básica do MEC, Rossieli Soares da Silva, a iniciativa da premiação é dar visibilidade e reconhecimento às boas práticas de professores. “Temos professores fantásticos, cujos trabalhos precisam ser reconhecidos e compartilhados. Esta é uma das iniciativas mais importante do MEC, nesse sentido”, destaca.

*Com informações da assessoria do MEC