Publicidade
Cotidiano
Notícias

Semmas resgata jacaré que apareceu na margem de igarapé após chuva em Manaus

No ano passado, o Refúgio Sauim Castanheiras resgatou 89 jacarés dentro da zona urbana de Manaus. O número é considerado dentro da média 03/01/2012 às 15:36
Show 1
O veterinário Laérzio Chiezorin observa o jacaré coroa resgatado nesta terça em Manaus
acritica.com Manaus

Um jacaré fêmea da espécie Coroa de aproximadamente 1,4 metros foi resgatado na manhã desta terça-feira (03) pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres do Refúgio Sauim Castanheiras, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

A Semmas informou que o jacaré estava nas margens de um igarapé no Bairro da Paz, Zona Centro-Oeste, que subiu influenciado pelo volume de chuva dos últimos dias.

O jacaré foi encaminhado para o refúgio, onde está recebendo tratamento, embora uma análise preliminar atesta a boa saúde do animal e ausência de sinal de maus tratos.

“Vamos avaliar o peso, o tamanho e a existência de algum problema clínico, mas aparentemente o animal encontra-se bem nutrido pelo padrão corpóreo que
apresenta, e se estiver tudo bem, faremos a soltura em local adequado onde não haja aglomerações populacionais”, afirmou.

Segundo a Semmas, o jacaré vai ser reconduzido a um igarapé de Manaus, que é seu habitat natural.

A espécie Coroa é a mais comum dentro da zona urbana de Manaus e habita os igarapés da cidade.

Resgates

O resgate desta terça-feira (03) foi a primeira ação do ano de resgate de jacaré feita pela Semmas.

No ano passado, 89 jacarés foram resgatados e devolvidos à natureza. De acordo com o Refúgio Sauim Castanheiras, o total de resgates realizados em 2011 foi de 927 animais silvestres de diferentes espécies.

O gestor do Refúgio, o veterinário Laérzio Chiezorin, considera o número de resgates de jacarés dentro da média.

Segundo ele, existem quatro espécies de jacarés no Amazonas e com ocorrência verificada em Manaus – o Tinga, Coroa, Pedra e Açú.

“Não há superpopulação e o número de jacarés existentes na cidade está dentro dos parâmetros”, afirma Laérzio, lembrando que não é tão fácil encontrá-los.

Controle

O veterinário reforça a importância de manutenção das matas ciliares dos igarapés porque elas impedem o contato do ser humano com os crocodilianos que habitam o local.

O veterinário explica também que os jacarés fazem um importante controle natural de pragas urbanas ao se alimentarem de ratos e caramujos africanos.

Laérzio recomenda que, no caso de encontrar jacaré, as pessoas devem imediatamente entrar em contato com o serviço de resgate de animais silvestres da Semmas, por meio do 08000-92-2000 ou através do telefone 3618-9345, do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), do Refúgio Sauim Castanheiras.

“Nossa recomendação é de que não se aproximem nem tentem caputuar, nem molestar o animal, que só ataca para se defender”, afirmou. As espécies de
jacarés se distinguem pelo tipo de habitar, coloração, tamanho e comportamento", alertou.