Publicidade
Cotidiano
Notícias

Semulsp elimina lixeira que existia há mais de dez anos na Zona Oeste de Manaus

A lixeira viciada estava localizada na esquina das ruas Monte Horebe e Monte Deus Proverá, no bairro de Santo Agostinho 18/01/2012 às 19:44
Show 1
Placa avisa que é proibido jogar lixo no local
acritica.com Manaus

A lixeira localizada há mais de 10 anos na esquina das ruas Monte Horebe e Monte Deus Proverá recebia todo tipo de lixo e as sacolas eram colocadas no chão.

De acordo com o presidente da Associação dos Moradores do Santo Agostinho, Francisco das Chagas Silva, em novembro passado ele telefonou para o disque-limpeza (0800 092 6356) solicitando apoio da Semulsp para extinguir aquela lixeira.

“Ligamos para Secretaria e ela prontamente mandou os agentes de sensibilização, uma placa proibindo o descarte do lixo e uma lixeira comunitária”, contou o presidente. “Agora sim tudo vai melhorar”, comemorou.

A lixeira viciada foi totalmente limpa pelas equipes e equipamentos da Semulsp que utilizaram pá mecânica e varrição manual para deixar a rua totalmente limpa. O local será monitorado pela própria Associação dos Moradores. Quem for pego fazendo descarte irregular do lixo poderá ser notificado pela Semulsp e, posteriormente, ser multado.

Sensibilização
O atendimento aos pedidos de educação ambiental feitos pela população por meio do disque-limpeza é feito pela Comissão Especial de Divulgação e Orientação da Política de Limpeza Pública (Cedolp).

Esta comissão foi criada especialmente para trabalhar com a conscientização ambiental e estimular a implantação da coleta seletiva em toda a cidade. É ela a responsável por implantar, por exemplo, a coleta seletiva em todas as 480 escolas municipais de Manaus, transformando-as em Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) para que a população leve os resíduos selecionados (papel, plástico, vidro e metal) para serem reciclados.

O trabalho dos sensibilizadores da Cedolp é percorrer as comunidades levando conscientização ambiental porta a porta. No bairro Santo Agostinho, depois das visitas, os moradore s começaram a adotar uma postura diferenciada: Lixo nas ruas, só devidamente ensacado e dentro da lixeira comunitária, próximo ao horário da coleta.

Implantar uma nova consciência nas pessoas é foco principal do trabalho, explica a coordenadora das equipes de rua, Domitília Souza.  “É primordial conscientizar as pessoas sobre a coleta de lixo. Isso só traz benefícios a elas que passam a viver em um local limpo e com menos risco de adoecerem”, ressaltou.

De acordo com o presidente da Associação, Francisco das Chagas, os moradores apóiam a atuação da Semulsp e se comprometeram a manter o local limpo.