Publicidade
Cotidiano
Notícias

Senador alerta para importância do voto consciente em eleições

O parlamentar elogiou o papel da justiça eleitoral e pediu reforço nas campanhas 14/09/2012 às 11:10
Show 1
O eleitor tem que pensar bem antes de votar
Agência Senado Roraima

Ao fazer uma análise das eleições municipais de outubro, o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) alertou os eleitores sobre a importância do voto consciente.

O parlamentar elogiou o papel da justiça eleitoral e pediu reforço nas campanhas de conscientização, as quais, na opinião dele, deveriam ser feitas permanentemente e não apenas em períodos próximos a votações.

– A participação da sociedade civil neste processo de conscientização é muito importante. Igrejas, escolas, entidades civis como Lions e Rotary poderiam participar – opinou.

Mozarildo criticou o comportamento dos que entram para a política para se aproveitar das vantagens de cargos públicos e chamou atenção para oligarquias ainda existentes em muitas cidades brasileiras e para a troca de favores e compra de votos.

– Por isso, o eleitor tem que pensar bem antes de votar. Quando votamos, damos uma procuração para alguém nos representar. É necessário, portanto, verificar os antecedentes e os vínculos que cada candidato tem – observou.

Pacto federativo

O senador de Roraima fez ainda uma avaliação das disparidades entre os mais de 5 mil municípios brasileiros e ressaltou que dois dos menores, com menos de mil habitantes, ficam em São Paulo e em Minas Gerais, estados populosos e importantes economicamente. Destacou também a existência de municípios com áreas maiores que a de muitos países, o que dificulta a prestação de serviços à população.

Mozarildo Cavalcanti aproveitou para defender uma revisão urgente do pacto federativo brasileiro, diante das responsabilidades cada vez maiores das prefeituras, apesar da concentração de recursos com a União.

– Os encargos só aumentam sem a necessária contrapartida.  E não é só mandar dinheiro, é preciso assistência técnica e administrativa – sublinhou.

Em aparte, o senador Paulo Paim (PT-RS) concordou com o colega e saiu em defesa também de uma reforma tributária.