Publicidade
Cotidiano
Notícias

Senador do Amazonas não descarta candidatura à Prefeitura de Manaus

Senador afirma que Manaus só saberá se ele será candidato a prefeito ou não no próximo dia 30, na convenção do PMDB 08/06/2012 às 07:58
Show 1
Eduardo Braga figurava na lista de prefeituráveis de Manaus até a sua escolha, no início de março deste ano, para lider do Governo Federal no Senado
Rosiene Carvalho Manaus

O senador Eduardo Braga afirmou, nesta quinta-feira (7), que Manaus só saberá se ele será candidato à prefeito, este ano, no dia 30 de junho, data da convenção do PMDB. O senador disse, ainda, que o governador Omar Aziz (PSD) havia combinado reunir com ele, no feriado de Corpus Christi, em São Paulo, para discutir sobre a definição de candidaturas, mas não apareceu.

“Isso (candidatura de Braga à Prefeitura de Manaus) só vamos saber no dia 30 dia junho”, disse Eduardo Braga.

Sobre os rumores de que a deputada federal Rebecca Garcia (PP) será a candidata do governador Omar Aziz (PSD) no pleito deste ano, em Manaus, Braga disse que o PMDB não foi consultado sobre a escolha.

“Para o PMDB nada está definido (em torno do nome de Rebecca). O PMDB não tem nenhuma informação sobre esse assunto. O governador não conversou nada comigo, então não posso dizer nada. Ele (Omar Aziz) tinha ficado de vir a São Paulo, nesse feriado, e não veio”, informou o senador.

Possibilidades
No meio político, a pré-candidatura de Rebecca foi tomando força desde o último dia 7 de maio quando o próprio Eduardo Braga citou o nome dela como uma das possibilidades do grupo político que marchou junto em 2010, além de indicar também os nomes do deputado estadual Marcos Rotta (PMDB) e do deputado federal Pauderney Avelino (DEM).

Ao longo do mês de maio, as aparições e declarações públicas do governador Omar Aziz penderam mais para o lado de Rebecca Garcia. Já o apoio de Braga, nos bastidores da política, ficou mais para o lado do deputado Marcos Rotta.

Rotta chegou a tomar postura de pré-candidato à prefeitura de Manaus na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM). Rebecca, nas declarações, procurou demonstrar mais ponderação não confirmando o apoio, mas não perdeu uma só oportunidade de aparecer ao lado de Omar e da primeira-dama Nejmi Aziz nas visitações às áreas alagadas em Manaus.

Na última quarta-feira, por exemplo, em evento público na zona Leste (onde há maior concentração de eleitores em Manaus), Rebecca chegou no mesmo carro onde também estavam o governador e a mulher dele. A última aparição do trio ocorreu um dia antes de reunião entre Omar Aziz e a bancada de apoio ao governo na ALE-AM. Nos bastidores, a informação é que nesse dia Omar comunicou aos aliados de que não apoiaria a candidatura de Amazonino Mendes neste pleito.

A postura do pré-candidato predileto de Braga (Rotta), no mês de maio, foi um sinal de que a relação entre o senador e o governador estava estremecida. No dia 10 de maio, a bancada do PMDB, incluindo Rotta, ignorou a visita a pessoas atingidas pela enchente em Manaus do governador na companhia do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra.

Artur Neto procura Amazonino
Os partidos fora da órbita do governador Omar Aziz (PSD) e do senador Eduardo Braga (PMDB) articulam candidaturas com cenários políticos que excluem o nome do ex-governador peemedebista.

É o caso do PSDB que, nos bastidores, tem como certo o lançamento do nome do ex-senador Artur Neto, que foi derrotado no pleito de 2010 pelo grupo político de Braga. 

A CRÍTICA apurou que Artur Neto teve encontro com o prefeito Amazonino Mendes (PDT) nessa semana, em Manaus. A conversa durou pelo menos duas horas. No entanto, nos bastidores, a informação é que por conta do índice de rejeição de Amazonino Mendes, em pesquisas feitas pelas siglas, Artur não receberia apoio público do prefeito.

Artur também se encontrou essa semana com outro pré-candidato e campeão de votos nos últimos pleitos, o deputado federal Henrique Oliveira (PR). Procurado para falar sobre o assunto, o deputado não nega estar aberto para conversar.

O PSB desde o inicio do ano anuncia que terá candidatura com chapa puro sangue: tendo Serafim Corrêa e o deputado estadual Marcelo Ramos como candidato. No entanto, abre margem para negociaões.

PPS prepara chapa ‘puro sangue’
O PPS anunciou, nesta quinta (7) que terá, neste pleito, uma chapa puro sangue formada por Hissa Abraão, como candidato a prefeito, e Guto Rodrigues como vice-prefeito. A convenção do PPS esta marcada para o dia 16 de junho.

A informação foi confirmada, nesta quinta (7), pelo vereador Hissa Abraão. A sigla publicou, também nesta quinta (7), nos jornais locais, publicação convocando filiados para a convenção.

Hissa até já cedeu o número que ele disputou as eleições em 2008 como vereador a outra pré-candidata da sigla a Câmara Municipal de Manaus (CMM), a jornalista Fabíola Gadelha.

“Largo mandato de vereador que estava praticamente certo por acreditar que a política precisa ser renovada”, disse Abraão.

Sobre os rumores de que a candidatura dele podia contar com o apoio do prefeito Amazonino Mendes, Hissa Abraão diz que as notícias são factoides plantados por adversários políticos deles. “Construi minha trajetória política em outra direção, defendendo que a política precisa de renovação. Essas informacoes (apoio de Amazonino) são feitas por sonsos e cínicos que querem me associar a alguns caciques políticos com intuito único de tentar me desqualificar”, afirmou.

Em descanso
A reportagem tentou ouvir a deputada Rebecca Garcia, por telefone, nesta quinta (7) mas foi informada pela assessoria que ela havia viajado para descansar com a família e não ia atender os telefonemas. Segundo a assessoria,  a deputada pediu apenas para ser informada sobre questões importantes.  A Agecom  informou que o governador Omar Aziz  tinha ido descansar em um sítio com a família. E negou que o governador tivesse viagem marcada a São Paulo neste feriado.

Relações estremecidas
27/04/2012 -  Após encontro regional do  PMDB, O governador Omar Aziz disse que não descartava aliança com Amazonino Mendes e nem se afastaria do prefeito por causa do senador Eduardo Braga.

28/04/2012 - Eduardo Braga afirma que não seria “conivente” com a proposta de reeleição de Amazonino, classificada por ele como “modelo que não deu certo para a cidade de Manaus”.

1º/05/2012 -  Omar, em evento em Iranduba, disse: “Não fui eleito à base de conchavos. Fui feito na luta e na militância (...) Não tem liderança maior do que a de Deus e abaixo dela, quem governa esse Estado sou eu. (...) Ninguém tem o direito de fazer insinuações na calada da noite, e tramar contra mim, falando mal de mim, usando artifícios que não são da minha gestão”.