Publicidade
Cotidiano
Notícias

Sumiço de munição: Sindicância no Amazonas não comprova envolvimento de tenente

Caso ocorrido no Comando de Policiamento de Área da Zona Leste não teve qualquer participação de oficial da polícia 14/12/2012 às 08:44
Show 1
No dia do sumiço, o armário de munições do Comando do Policiamento de Área foi esvaziado e as 300 balas restantes encaminhadas para a Força Tática
GERSON SEVERO DANTAS ---

A Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) encerrou procedimento investigatório (sindicância) aberto em janeiro deste ano para apurar o sumiço de 200 balas de pistola PT-40, arma de uso exclusivo das polícias Militar e Civil, e de revólver calibre 38, e encaminhou o trabalho para a Auditoria Militar, conforme o chefe da 5ª Seção da Polícia Militar e responsável pela comunicação social da corporação, coronel Euller Cordeiro .

A munição estava no Comando de Policiamento de Área (CPA) da Zona Leste, antigo 7º Batalhão da Polícia Militar, localizado na avenida Autaz Mirim, no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste.

A investigação não aponta um culpado específico e exime de responsabilidades o tenente William Veras Coelho, então comandante da Força Tática, uma das unidades militares do CPA Zona Leste e que respondia pelo quartel durante a ausência  do então comandante, que, segundo apurou a reportagem de A CRÍTICA, estava iniciando o  período de férias em janeiro deste ano.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).