Publicidade
Cotidiano
Notícias

Superfaturamento: diretoria da Consladel deve explicar contrato em Manaus

Até esta sexta-feira (14), a empresa não recebeu nenhuma notificação do MPE, porém afirma que fará o esclarecimento espontaneamente 15/12/2012 às 15:01
Show 1
Empresa Consladel é responsável pela instalação e operação dos ‘corujinhas’ R$ 90 milhões feito com a PMM
ACRITICA.COM Manaus

Os diretores da empresa Consladel, de São Paulo, virão a Manaus na próxima semana, apresentar documentos ao Ministério Público do Estado (MPE) para provar que não houve irregularidades no contrato assinado com a prefeitura. A empresa promete mostrar por meio de documentos que os serviços para a qual foi contratada, ordenados pelo município, foram realizados e que não houve desvio ou superfaturamento da ordem de R$ 1,4 milhão apontados pelo MPE.

Até esta sexta-feira (14), a empresa não recebeu nenhuma notificação do MPE, porém afirma que fará o esclarecimento espontaneamente. “A empresa vai manifestar todos os pontos que foram identificados pelo MPE e vai mostrar com documentos cada valor que foi investido e que justificam o R$ 1,4 milhão. Não houve desviou de dinheiro como estão falando”, disse o diretor da empresa, Márcio Rovai.

A Consladel junto com o secretário Municipal de Infraestrutura (Seminf), Américo Gorayeb, o diretor-presidente do Instituto Municipal de Fiscalização e Engenharia de Trânsito, Walter Cruz e do subsecretário de Serviços Básicos da Seminf, Sérvio Túlio, são alvo de investigação do MPE. O Centro de Apoio Operacional de Inteligência, Investigação e de Combate ao Crime Organizado (Caocrimo) quer os envolvidos na denúncia sejam responsabilizados.