Publicidade
Cotidiano
Notícias

Surto de diarreia atinge comunidades de Nova Olinda do Norte, neste fim de semana

Segundo a Susam, o surto pode ter ocorrido or ingestão de água contaminada, já que o local enfrenta problemas de alagação por causa da cheia do rio 23/03/2014 às 20:59
Show 1
Vista aérea da cidade de Nova Olinda do Norte, no Leste do Amazonas
acritica.com* ---

Um surto de diarreia aguda atingiu, neste fim de semana, duas comunidades do município de Nova Olinda do Norte, a 200 km de Manaus. O surto afetou 88 pessoas, a maioria crianças, de uma média de 30 famílias, das comunidades Santa Luzia e Boa Esperança, que são localizadas na zona rural de Nova Olinda do Norte, a 45 minutos de voadeira da sede municipal.

Uma equipe da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) e da subsecretaria do interior da Secretaria Estadual de Saúde (Susam) foi deslocada até o local, em uma aeronave tipo anfíbio, para o atendimento médico, pousando diretamente nas comunidades, levando também medicamentos e materiais para exames laboratoriais.

O local enfrenta problemas de alagação por causa da cheia do rio, o que levanta a suspeita de que o surto tenha ocorrido por ingestão de água contaminada. “Pode ser isso ou questão de higiene pessoal e de manuseio dos alimentos.  Com a cheia, a água do rio mistura-se com dejetos. De qualquer forma, coletamos material, que será submetido à análise laboratorial e, somente após o resultado, teremos a causa exata do surto”, informou o diretor presidente da FVS, Bernardino Albuquerque

No sábado (22),  quando teve início o ocorrido, o governador Omar Aziz e o vice José Melo foram informados sobre a situação e acionaram o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim, que se encontrava em Tabatinga, a trabalho, para que adotasse as providências imediatas para assistir aos atingidos. 

A secretária adjunta do interior da Susam, Adriana Moreira, e o diretor presidente da FVS integraram a equipe que foi até o município. O atendimento nas duas comunidades, de acordo com o diretor presidente da FVS, foi reforçado pela Prefeitura do município, que também enviou profissionais até o local.

A Susam,  além de outros medicamentos, também distribuiu hipoclorito, para ser adicionado à água que é consumida pelos moradores, e que eliminará a contaminação. Ao mesmo tempo, a Susam colocou o Hospital de Nova Olinda em alerta para o atendimento de pacientes que precisarem de remoção.

*Com informações da assessoria