Publicidade
Cotidiano
Notícias

Tráfico humano deve ser combatido em rotas do Amazonas

Os Municípios de Parintins e Maués, assim como Tabatinga e Benjamin Constant, na tríplice fronteira, e Coari, no médio Solimões, serão os primeiros a receber ações conjuntas contra o crime, que sustenta 76 trajetos só na Região Norte 22/10/2012 às 08:09
Show 1
No dia 20 de outubro de 2011, um amazonense vítima de uma rede de tráfico de pessoas foi resgatado pela polícia em São Paulo, onde foi obrigado a se prostituir
Náferson Cruz ---

Os Municípios de Parintins e Maués, conhecidos por realizarem megaeventos, como o Festival Folclórico e a Festa do Guaraná, serão alvos de ações de órgãos do Estado e instituições não-governamentais no combate ao tráfico de pessoas.

De acordo com informações divulgadas durante o Seminário sobre o Tráfico de Pessoas, ocorrido no sábado no auditório da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), na Cachoeirinha, Zona Sul, os municípios fazem parte da rota do tráfico de pessoas, cuja incidência aumenta nos períodos festivos.

Os municípios localizados próximos à região da tríplice fronteira - Tabatinga e Benjamin Constant - e Coari, no médio Solimões, também entrarão no rol de ações.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).