Publicidade
Cotidiano
Notícias

Trânsito será alterado para a caminhada do "Grito dos Excluídos"

Agentes do Manaustrans vão orientar motoristas sobre mudanças por conta da caminhada, que acontece nesta sexta-feira 07/09/2012 às 11:25
Show 1
Agentes do Manaustrans vão orientar motoristas sobre mudanças por conta da caminhada, que acontece nesta sexta feira (7)
Milton de Oliveira ---

O trânsito na avenida Constantino Nery, na altura do parque dos Bilhares, bairro Chapada, na Zona Centro-Sul, sofrerá alterações nesta sexta-feira (7), a partir das 16h. É que aproximadamente 6 mil manifestantes que devem participar do “Grito dos Excluídos e Excluídas”, protesto que acontece todos os anos no dia 7 de setembro, sairão do parque em passeata em direção à avenida Senador Álvaro Maia (antiga Boulevard).

Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) estarão no local, orientando motoristas e pedestres.

Com o tema “Queremos um Estado a serviço da nação, que garanta direitos a toda população!”, a passeata tem como ponto de chegada a praça do Bariri, na avenida Kako Caminha, bairro Presidente Vargas, na Zona Sul, onde reivindicarão melhoria nos serviços de fornecimento de água, no sistema de transporte público, no atendimento das unidades de saúde, na educação e mais segurança.

Durante o percurso, um carro de som irá animar os participantes. Na praça do Bariri haverá apresentações musicais, exposições de movimentos sociais e ações cívicas.

“O grito é manifestação da população de Manaus, que é vítima do desemprego, das injustiças sociais e da miséria. Queremos tornar públicos esses aspectos e, ao mesmo tempo, propor caminhos alternativos”, disse o padre Ancelmo Dias.

Ano eleitoral

Segundo a comissão organizadora da manifestação, a população dos municípios do Amazonas devem ser valorizadas. “Durante a reunião das pastorais sociais, fizemos uma ‘Carta Compromisso’ que trata dos principais problemas que afligem a população do Estado e chamamos os candidatos a prefeito para assiná-la e colocá-la em prática, se forem eleitos. Eles assinaram”, contou a coordenadora das pastorais sociais da Arquidiocese de Manaus, Guadalupe Peres.

Ainda conforme a coordenadora, a assinatura foi feita no último 29 de agosto, no Centro de formação da arquidiocese (Cefam), Centro. “O compromisso com a sociedade que eles aceitaram, caso sejam eleitos, vai ser cobrado depois”, disse ela.

Membros da comissão informaram, ontem, que assessoria de alguns candidatos confirmaram a presença deles. “Eles participarão como pessoas. Não queremos que a manifestação se torne um palanque”, concluiu Guadalupe.

Padre Anselmo Dias: “Precisamos de reformas sociais”

O Padre Anselmo Dias, membro da Comissão do Gritos dos Excluídos escreve:  “Viver bem e alcançar a felicidade  passa também, pelas condições dos serviços sociais que são oferecidos no Município de Manaus.   Precisamos de reformas sociais nas cidades que garantam o atendimento para cada cidadão, quer seja na área da segurança, na educação, enfim, em aspectos que onde as injustiças ainda estão presentes. As mudanças acontecerão, também, com o engajamento da população. Por isso, decidimos estabelecer ações concretas, como a assinatura da ‘Carta de Compromisso’ para cada candidato a prefeito. Os prefeituráveis vão se comprometer com a sociedade em temas considerados polêmicos, como o fornecimento de água, o transporte, a educação, tráfico de pessoas, a violência. Isso não é um favor à população, é um compromisso. Mas, para isso, precisamos da participação de todos”.

Tópicos da carta

Entre os compromissos fixados pela carta estão  aumentar investimentos no setor da saúde, investigar irregularidades constatadas no serviço de água e esgoto em Manaus, constituir um fundo habitacional e investir na construção de casas populares, municipalizar o sistema de transporte coletivo, estabelecer o controle social e participativo na gestão do transporte e dar transparência aos gastos.