Publicidade
Cotidiano
Notícias

Travesti do Amazonas morre ao cair do segundo andar de um prédio na zona Sul de São Paulo

De acordo a representante da Associação da Parada do Orgulho Lésbico, Gay, Bissexual e Travesti, Bruna La Close, a família da vítima tenta trazer o corpo para Manaus 26/02/2013 às 19:00
Show 1
Travesti amazonense conhecido como Laila morre assassinado em São Paulo
acritica.com Manaus (AM)

O travesti amazonense Leonardo Curitina Barbosa, conhecido como 'Laila, foi encontrado morto na manhã da última segunda-feira (25), após cair do segundo andar de um prédio da Zona Sul de São Paulo. As informações, divulgadas no site Uol e da Band, apontam que ele tentava fugir do empresário José Roberto Garcia de Almeida, com quem passou a noite quando caiu.

O apartamento, que pertence a José, foi encontrado desorganizado e sujo de sangue. Com o proprietário foi encontrado uma pistola 380. Os vizinhos afirmam terem ouvido disparos no apartamento.

O corpo da vítima só foi retirado 10 horas depois do caso. José, muito machucado e abalado, foi levado para Hospital Santa Catarina e no início da noite, após receber alta, foi encaminhado ao 8º DP (Distrito Policial) de São Paulo para prestar esclarecimentos. Ele será preso em flagrante e autuado por homicídio qualificado.

De acordo a representante da Associação da Parada do Orgulho Lésbico, Gay, Bissexual e Travesti, Bruna La Close, a família da vítima é humilde e mora no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus.

Segundo Bruna, eles já entraram em contato com o Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo para tenta trazer fazer o translado do corpo para Manaus.

Bruna La Close também informou que Laila tinha apenas 18 anos, e que estava há seis meses tentando a vida na capital paulista. Ele se mudou assim que conquistou a maioridade legal. “A família é humilde e ele estava sem o RG, podendo ser enterrado como indigente. Nós da associação vamos amanhã (quarta - 27) até a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos tentar um pedido para que este corpo venha para Manaus”, declarou.