Publicidade
Cotidiano
Notícias

Três homens são mortos a tiros em menos de três horas, neste domingo (24), em Manaus

Os crimes foram registrados nas zonas Norte, Leste e Oeste; as vítimas foram alvejadas por balas  e os crimes podem ter relação com o tráfico de drogas 24/01/2016 às 18:12
Show 1
Segundo o irmão, Leonardo vendia drogas ilícitas
Kelly Melo Manaus - AM

Três homens foram mortos a tiros na tarde deste domingo (24), nas zonas Norte, Leste e Oeste, em menos de três horas. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) já investiga os casos.

O ex-presidário Leonardo Felício de Aguiar, 21, foi morto na travessa São Pedro, no Coroado 3, na Zona Leste. Familiares da vítima relataram que ele havia saído de casa para comprar um crédito e no caminho foi perseguido por dois homens em uma moto. Os suspeitos efetuaram pelo menos três tiros contra o Lenardo, que morreu na hora.

Foto: Aguilar Abecassis

O lavador de carros Francisco Ribeiro Aguiar, 43, é irmão de criação da vítima. Ele relatou que Leonardo vinha recebendo ameaças. "Ele usava e vendia drogas e com certeza, devia estar devendo alguém. A gente sabe que ele era ameaçado, e aconselhamos várias vezes para ele sair dessa vida", contou.

Policiais da 11ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) e Polícia Civil estiveram no local para levantar informações sobre os assassinos. Os familiares acreditam que o crime foi premeditado por traficantes do bairro.

O outro caso aconteceu no bairro Novo Aleixo, na Zona Norte, por volta das 16h. Um homem ainda não identificado estava dormindo em uma casa abandonada, que era usada apenas para consumo de entorpecentes, quando foi alvejado com dois tiros na cabeça.

Segundo os policiais da 27ª Cicom, a vítima não era conhecida do bairro. A suspeita que a motivação também tenha sido o tráfico de drogas.

Por volta das 17h, outro homem, também não identificado, foi morto com um tiro na cabeça, na comunidade Parque Riachuelo, no Tarumã, na Zona Oeste. A Polícia não soube informar detalhes sobre o crime, mas policiais da 20ª Cicom e Polícia Civil foram acionados para levantar informações sobre  assassino e a motivação do crime.

A vítima usava uma camisa vermelha, bermuda quadriculada e possuía uma tatuagem nas costas com os nomes “Mara” e “Douglas”.