Publicidade
Cotidiano
Notícias

Tribunal exige qualidade de escolas públicas do Amazonas

Magistrada do TJ-AM pressiona Governo do Estado e Prefeitura de Manaus para melhorar a situação de quatro escolas 29/09/2012 às 11:03
Show 1
Unidade do município foi alvo de 44 furtos em 2011, uma média de 2,2 a cada mês. Por conta disso, a prefeitura foi obrigada a instalar monitoramento eletrônico
Nelson Brilhante Manaus (AM)

Pressionados por liminares, tanto o Governo do Estado quanto a Prefeitura de Manaus, garantem que estão resolvendo os problemas de infraestrutura e segurança, detectados em várias escolas públicas da capital amazonense. Em menos de dez dias, a juíza Rebeca de Mendonça Lima, do Juizado da Infância e da Juventude Cível da Comarca de Manaus, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), concedeu quatro liminares exigindo solução para as principais carências das escolas.

Entre as estaduais foram citadas as escolas Dom Milton Corrêa Pereira (Cidade Nova 2, Zona Norte)e Irmã Adonai Politi (bairro São Jorge, Zona Oeste). Da rede municipal de ensino foram motivos de liminares a escola Ana Mota Braga,  no conjunto São Sebastião, bairro São Francisco, Zona Sul) e São Judas Tadeu (km 30 da BR-174).

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).