Publicidade
Cotidiano
Notícias

Triplo homicídio da família Belota será enviado para Tribunal do Júri

O crime, que teve como autor intelectual o próprio filho de uma das vítimas, chocou a sociedade. 23/01/2013 às 14:29
Show 1
Da esquerda para a direita os suspeitos Jimmy Robert, Rhuan Bruno e Rodrigo Moraes, na sede da DEHS
acritica.com Manaus (AM)

O delegado Divanilson Cavalcanti, titular da Delegacia Especializada em Homídios e Sequestros do Amazonas (DEHS) tem dez dias para concluir o inquérito policial que trata do triplo homicídio contra coordenadora geral de Comércio Exterior da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Maria Gracilene Belota, 59, de sua filha, Gabriela Belota, 26, e do irmão da funcionária da autarquia, Roberval Roberto de Brito, 63 anos.

Quando concluído, o processo será encaminhado ao Fórum Ministro Henoch Reis, que funciona na Zona Centro-Sul de Manaus, e depois distribuído para uma das três Varas do Tribunal do Júri. Depois de analisado, o processo é enviado ao Ministério Público, que vai solicitar as devidas diligências e fazer a denúncia do caso.

A partir dessa fase, o juiz fará as audiências de instrução até marcar o julgamento dos réus.
Prazo
O prazo de dez dias se dá em razão de os réus estarem presos, como é o caso de Jimmy Robert de Queiroz Brito, 33, Rodrigo de Moraes Alves, 19, e Ruan Pablo Bruno Cláudio Magalhães, 18, acusados de cometer o crime.