Publicidade
Cotidiano
Notícias

TSE aprova envio de força federal para municípios de Alagoas, Amapá e Amazonas

Juruá, a 737 quilômetros de Manaus, é mais uma das cidades do Amazonas a contar com o apoio de tropas federais. Agora são 81 municípios providos de tropas em 7 estados: Amazonas, Amapá,Alagoas, Maranhão, Pará, Paraíba e Tocantins. 21/09/2012 às 14:20
Show 1
O envio de tropas para essas localidades contou com maioria de votos dos ministros
acritica.com ---

Mais quatro municípios terão o auxílio de força federal para garantir a normalidade da votação no dia das eleições, em 7 de outubro. O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, na sessão administrativa desta quinta-feira (20), o envio de tropas federais para os municípios de Boca da Mata, em Alagoas, Oiapoque e Pedra Branca do Amaparí, no Amapá, e Juruá, no Amazonas.

Por maioria de votos, os ministros autorizaram o envio de força federal para Oiapoque e Pedra Branca do Amaparí mesmo com a afirmação do governador do Amapá de que a Polícia Militar do Estado reforçaria o policiamento nesses municípios.

Relator do pedido do TRE do Amapá, o ministro Dias Toffoli afirmou que a ida de força federal para essas localidades é necessária, apesar da resposta do governador, porque o primeiro município se acha na fronteira com a Guiana Francesa, tem garimpos clandestinos, entre outros fatores, e no segundo já houve uma série de conflitos entre grupos políticos rivais em eleições passadas.

Os ministros também aprovaram  o envio de força federal para Boca da Mata, em Alagoas. O ministro-relator do pedido Arnaldo Versiani informou que o caso era semelhante ao relatado pelo ministro Dias Toffoli, já que o governador de Alagoas, em resposta à indagação da Justiça Eleitoral, disse que a polícia estadual poderia garantir a ordem pública no dia da votação no município. Porém, em razão das informações prestadas pelo TRE sobre a possibilidade de tumulto durante o pleito na localidade,  o ministro  votou pela aprovação do pedido, no que foi acompanhado pela maioria do Plenário.

A presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, e o ministro Marco Aurélio divergiram dos votos dos relatores dos processos, por entenderem que, se o governador do Estado, garante que tem recursos humanos e materiais para assegurar a tranqüilidade pública nos municípios, não há como o TSE autorizar o envio de força federal para as regiões.

A presidente do TSE informou aos ministros que convidou para uma reunião no Tribunal, na próxima terça-feira (25), os integrantes do Conselho de Secretários Estaduais de Segurança Pública. “Para que, se houver algum temor por parte dos juízes [com relação à segurança pública em determinadas localidades], eles levem essa preocupação ao respectivo Estado”, disse a ministra.

A ministra Cármen Lúcia voltou a ressaltar que o TSE vem recebendo um número muito maior de pedidos de requisição de força federal dos TREs para essas eleições.

Balanço

Com a aprovação da remessa de força federal para esses municípios, o Plenário do TSE já examinou 16 pedidos de TREs e autorizou o envio de forças federais para 81 municípios, localizados em 7 Estados brasileiros (Amazonas, Amapá, Alagoas, Maranhão, Pará, Paraíba e Tocantins).