Publicidade
Cotidiano
Notícias

TV por assinatura registra crescimento no Amazonas

Dados são referentes a setembro deste ano e têm como parâmetro o mesmo mês no ano passado. Estado tem 248 mil assinantes de TV 26/10/2012 às 08:26
Show 1
Manaus tem 248 mil assinantes de TV
Renata Magnenti ---

O Amazonas registrou crescimento de 33,8% na aquisição, por domicílio, de TV por assinatura no mês de setembro em relação ao mesmo mês no ano passado. O Estado ocupa o quarto lugar no quesito de densidade do serviço prestado por domicílio. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (25), pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Na avaliação do gerente regional da Anatel, José Pires, há dois anos os serviços de TV por assinatura não cabiam no orçamento de muitos brasileiros, em especial dos que residiam no Amazonas. Duas situações contribuíram para o crescimento do serviço no Amazonas que o coloca em destaque em relação aos demais estados da Região Norte.

“Mais da metade da população do Amazonas está concentrada na capital do Estado onde há oferta do serviço e atrelado a isso está o fato de que os custos destes serviços foram barateados”, explicou Pires. Ele acrescentou que diante destes fatores é comum encontrar antenas de TV por assinatura em áreas nobres, de classe média e baixa em Manaus.

O Amazonas encerrou o mês de setembro com um total de 248.868 assinaturas, contra 185.981 em setembro de 2011, crescimento de 33,81%. Os cinco Estados no topo em relação à densidade do serviço por domicílio são: Distrito Federal com 47,7%, São Paulo com 45,8%, Rio de Janeiro com 40,7%, o Amazonas 29,7% e Rio Grande do Sul 27%.

A Anatel apresentou também quais são as prestadoras de serviço mais solicitadas pelos brasileiros que adquirem o serviço. A Sky apareceu como a primeira colocada em 14 das 27 unidades da federação, seguida pela empresa Net.

Diante disso, a  Sky ocupa o topo também no ranking do Amazonas prestando serviço a  39,3% dos clientes no Estado. Em seguida aparece a Net (32,5%), a Claro (25,23%), OI (2,04%) e Acom (0,53%).