Publicidade
Cotidiano
RANKING

Ufam é avaliada como a melhor universidade do Amazonas no RUF 2017

Instituição subiu cinco posições em relação a 2016 e é a 41ª universidade mais bem avaliada do País, segundo Ranking Universitário da Folha. UEA caiu 16 posições e ficou na 107ª posição 18/09/2017 às 19:52 - Atualizado em 18/09/2017 às 19:55
Show ufam
Foto: Arquivo/AC
acritica.com Manaus (AM)

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) subiu cinco posições no Ranking Universitário Folha (RUF 2017) e é 41ª instituição de ensino superior mais bem avaliada do País. Ao todo, 195 universidades fizeram parte da pesquisa. No ranking, a Ufam é a melhor universidade do Amazonas, incluindo universidades públicas e privadas.

A escala criada pelo jornal Folha de São Paulo se baseia nos dados de acesso público acerca das produções em pesquisa científica, mercado, internacionalização e inovação. A Ufam obteve nota geral de 67,47 em 2017, enquanto no ano passado somou 66,18 e estava na 46ª posição.

Na pesquisa científica, critério com maior pontos atribuídos, dos 42 pontos, a Ufam totalizou 27 e por isso passa a ocupar a 59ª posição geral no ranking. 

No tópico qualidade de ensino, dos 30 pontos de avaliação a Federal do Amazonas obteve 21, o que a levou a 55ª colocação no ranking. Em seguida, no critério 'mercado', do total de 18 pontos, a Ufam somou 13,48, deixando para trás a 60ª posição e subindo a 48ª colocação. A melhor classificação da Instituição vem com a divulgação do resultado do campo 'inovação', com a Ufam na 36ª posição, a mesma do ano de 2016. Do total de quatro pontos atribuídos, a Ufam somou 2,94.

O último tópico avaliado foi o da internacionalização, ao que se atribui quatro pontos às universidades avaliadas, a Ufam obteve 2,35, ocupando assim, a 70ª posição e não mais a 72ª do ano de 2016. 

UEA cai no ranking

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) caiu 16 posições em relação a 2016. Em 2017, a instituição passou da 91ª para a 107ª posição no RUF. A nota diminuiu de 46,49 para 42,63.

A universidade Nilton Lins também entrou no ranking, porém caiu da 157ª posição para a 169ª em 2017.