Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vanderlei Cordeiro: um verdadeiro "campeão olímpico"

A história do brasileiro que superou a maratona de uma vida  difícil 01/07/2012 às 00:24
Show 1
Exemplo para todos A reação de Vanderlei após ser agarrado por um lunático comoveu o mundo
Adan Garantizado ---

Vanderlei Cordeiro de Lima é a prova de que é possível se tornar um campeão olímpico sem ter uma medalha de ouro no peito. Há oito anos, em sua terceira e última participação Olímpica (Atenas 2004), o maratonista, exibiu seu talento para o mundo. Mas, o que ficou marcado na história foram o espírito esportivo e a humildade do brasileiro.  Elementos que contribuíram  para que o paranaense entrasse no seleto grupo de atletas agraciados com a maior honraria olímpica, a medalha Barão Pierre de Coubertain.

Vanderlei conversou com o CRAQUE nesta semana e, além de relembrar o grande feito de sua carreira, o ex-atleta analisou os representantes do Brasil na maratona em Londres.

Como não podia ser diferente, a prova que lhe rendeu o bronze olímpico em Atenas foi o principal assunto da conversa. Apesar de ter sido prejudicado pela invasão do padre irlandês Cornelius Horan, no quilômetro 36, quando liderava a maratona, Vanderlei guarda apenas boas lembranças daquele 29 de agosto de 2004. “Aquela Olimpíada foi a realização de um sonho. Todo planejamento que tinha feito foi voltado para chegar lá forte. Por mais que tenha acontecido este incidente, eu continuei em frente, pois tinha um objetivo. Só ficaram coisas boas na minha mente”, relembra o maratonista.

Após o ataque do religioso, Vanderlei perdeu a liderança, mas conseguiu completar a  maratona na terceira colocação. Ao entrar no Estádio Olímpico de Atenas, o brasuca foi ovacionado. “Não há como descrever o que o atleta sente. É a realiza ção pessoal máxima. Só quem viveu isso sabe como é”, relembra orgulhoso, Vanderlei. 

origens

Vanderlei nasceu na cidade de Cruzeiro do Oeste, no interior do Paraná. Mas foi na cidade vizinha de Tapira que ele descobriu o talento para o atletismo. Enquanto trabalhava como  boia-fria nas lavouras do município para ajudar no sustento da família, ele corria pelas estradas de terra batida. Aos 12 anos, seu professor de educação física o convidou para participar dos jogos escolares da região e não deu outra. Vanderlei venceu a corrida e passou a treinar a partir dali.

Para o maratonista, o passado humilde foi fundamental para o sucesso na carreira “Quando você enfrenta muita dificuldades na vida, sabe aproveitar cada oportunidade que lhe é dada. Você é carente de tudo e encara a vida de uma forma diferente. Tudo isso contribuiu para que eu sempre buscasse os resultados com disciplina. E pra todo o comporta mento que tenho”, revelou. 

Atualmente com 43 anos, Vanderlei percorre o País com palestras motivacionais e cuida de um instituto que leva o seu nome, em Campinas (SP).