Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vanessa promete reagir à todas as ofensas que receber durante a campanha eleitoral

Candidata a prefeita de Manaus que está em segundo lugar nas pesquisas, garante que está preparada para responder os questionamentos dos adversários 11/09/2012 às 09:10
Show 1
Vanessa Grazziotin divulgou, nesta segunda (10), o plano integral de governo que ela pensa executar no comando da cidade
Rosiene Carvalho ---

A senadora e candidata a prefeita de Manaus, Vanessa Grazziotin (PCdoB), declarou que “não vai deixar barato” as ofensas que receber durante a campanha eleitoral. A afirmação foi feita, nesta segunda-feira (10), durante o lançamento oficial do plano de governo da candidata no comitê dela, na Zona Centro-Sul. A candidata não descarta mostrar os defeitos dos adversários na propaganda política nos últimos 27 dias de campanha.

“Na minha campanha, até agora, só mostrei propostas. Não usei nada para atacar ninguém. Agora, eu não vou ser ofendida, ser agredida e deixar barato”, ameaçou Vanessa Grazziotin.

As inserções dos candidatos a prefeito Henrique Oliveira (PR) e de Luiz Navarro (PCB), desse final de semana, investiram contra a comunista. O primeiro mostrou a imagem de uma marionete loura e o texto de fundo dizia que Manaus precisa de um prefeito que dê conta de governar a cidade e não apelar o tempo todo ao governador.

Um dos motes da campanha de Vanessa Grazziotin é justamente a ação integrada com o governador Omar Aziz (PSD) e com a presidente Dilma Rousseff (PT). Até agora, apenas Omar Aziz posou de cabo eleitoral no programa de Vanessa.

Na sequência do ataque contra Vanessa, veio a inserção que Luiz Navarro (PCB) usa desde o início da campanha. Questiona como pode “alguém” dizer que é a favor do trabalhador e ter votado contra o salário mínimo, um antigo calcanhar de aquiles da senadora ainda do início do governo Lula.

Na Justiça

A assessoria jurídica de Vanessa Grazziotin entrou com pedido para suspender a propaganda do candidato Henrique Oliveira, que foi acatada pela Justiça Eleitoral no domingo.

Mas não é só a recursos jurídicos que a comunista se refere quando fala em “não deixar barato” as ofensas que vier a receber. A candidata não descarta ir à desforra contra os seus adversários. “Mostrar os defeitos do adversário é político até”, considerou  Vanessa.

A candidata disse que vai se concentrar em desfazer a imagem que está sendo construída pelos adversários. “Não sou uma pessoa que começou na política agora. Nunca precisei de ninguém para me empurrar ou carregar”, disse e acrescentou: “Eu fui a vereadora mais votada sem a ajuda de ninguém. Eu já fui a deputada federal mais votada, a segunda do Brasil sem que ninguém me empurrasse. Se eu sou candidata à prefeita hoje é porque um grupo político confiou a mim essa tarefa”, concluiu.