Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vazante traz alívio a moradores de Barreirinha, no interior do AM

Águas do Paraná do Ramos começaram a baixar e o desafio agora é a reconstrução das vias e prédios públicos da cidade 29/05/2012 às 07:51
Show 1
Em Barreirinha mais de 95% das vias públicas foram tomadas pelas águas
jornal a crítica Manaus

De acordo com a Defesa Civil do Município de Barreirinha (a 328 quilômetros de Manaus), as águas do Paraná do Ramos, afluente do rio Amazonas, já estão baixando. Desde a semana passada, os moradores sentiram que, o nível baixou cerca de três centímetros por dia, um dado atípico para a região, que deveria  estar recebendo a alta das águas do Amazonas.

Segundo a Defesa Civil do Amazonas, que mede em Parintins, o nível do rio, as águas baixaram cerca de 12 cm desde o pico máximo, que ocorreu há duas semanas.

“O nível do rio atingiu 9m30 e desde lá ja baixou 12cm, gradativamente. A média é de descida de  dois centímetros a três centímetros  ao dia em Barreirinha, o mesmo que Parintins”, disse o subcoordenador de Defesa Civil do Baixo Amazonas,  Wilson Silva.

Em Barreirinha, apesar das águas, a prefeitura já iniciou a elaboração de projetos para reestruturar a cidade, principalmente, nas ruas das zonas mais atingidas pela enchente.

“Nós verificamos que o sistema viário foi todo danificado. Essa enchente foi um sufoco, tivemos um prejuízo maior do que em 2009. Já conversamos com o Governador do Amazonas e colocamos para ele os possíveis estrago que a água provocou nas ruas e prédios da cidade. Estamos elaborando projetos e encaminhando a todas as secretarias do Estado  para que possamos fazer  parcerias e recuperar a cidade”, disse o prefeito de Barreirinha, Mecias Pereira Batista.

Uma das alternativas para recuperar e evitar, de vez, possíveis estragos nas ruas da cidade será a recontrução viária utilizando concreto, segundo Mecias.

“Como a orla foi pouco atingida, não vamos mexer nela.Seria um valor absurdo. Mas, as demais ruas, que foram mais atingidas pela enchente vamos pavimentá-las com concreto, porque com esse material, pode alagar o quanto quiser que não estraga a rua. Nós já apresentamos o projeto a Secretaria de Estado de Infraestrutura do Amazonas, estamos conversando com o governador e apontando que 70% das ruas devem ser reasfaltadas e 40% pavimentadas com concreto”, disse.

Terra Preta
Para prevenir novos prejuízos à população de Barreirinha, o prefeito Mecias Batista disse que, dentro dos planos de recuperação da cidade, está a pavimentação de comunidades locais e citou como exemplo a comunidade da Terra Preta.