Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vigilantes e funcionários de empresas de transporte se preparam para greve no AM

A principal reivindicação dos trabalhadores é a aplicação da lei 12.740, que garante mais 30% no salário, como adicional de periculosidade 25/01/2013 às 11:38
Show 1
Categoria mobilizada para a greve
Adan Garantizado ---

Vigilantes e trabalhadores das empresas de transporte de valores do Amazonas prometem paralisar as atividades na próxima sexta-feira, dia 1º de fevereiro. A categoria pode iniciar uma greve logo em seguida. Caso isto se concretize, o funcionamento das agências bancárias do Estado ficará comprometido.

Cerca 17 mil pessoas trabalham no ramo no Estado, sendo 13 mil na capital. A principal reivindicação dos trabalhadores é a aplicação da lei 12.740, que garante mais 30% no salário, como adicional de periculosidade. A lei foi publicada em 8 de dezembro de 2012 e desde então, os sindicatos negociam o reajuste. As empresas alegam que apesar de publicada, a lei ainda não foi regulamentada, versão contestada pelos trabalhadores.

“Fizemos reuniões mas o sindicato patronal é irredutível. A lei foi feita para ser cumprida. O trabalhador tem este direito e vamos continuar lutando, inclusive pelo retroativo desde dezembro. E não estamos nem citando outras irregularidades de algumas empresas, como o não recolhimento de FGTS”, destacou o presidente do  Sindicato dos Empregados em Empresas de Segurança e Vigilância de Manaus, (Sindevam), Valderli Bernado.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).