Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vítima de parto forçado está em coma no Hospital João Lúcio em Manaus

O crime bárbaro que chocou os manauaras ganhou um contorno mais sádico quando o depoimento de Dayana foi revelado. A vítima do crime está em coma, no Hospital Pronto-Socorro João Lúcio. 25/09/2012 às 21:16
Show 1
Dayana Pires cortou a barriga de uma grávida de 9 meses para roubar seu bebê
Bruno Strahm Manaus (AM)

Odete Pego Ferreira, de 22 anos, que foi vítima de um parto forçado na manhã desta terça-feira (25) está em coma no Hospital João Lúcio, da Zona Leste de Manaus.

A vítima, que estava grávida de nove meses, perdeu muito sangue após ter a barriga cortada por Dayana Pires, de 21 anos, que tentou roubar o bebê.

O crime aconteceu na manhã desta terça-feira (25), em uma casa alugada na Avenida Solimões, bairro Parque Mauá, Zona Leste de Manaus.

Em depoimento no 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Dayana contou que usou um ardil para ludibriar a Odete. Ela disse que encontrou a vítima na Casinha de Saúde, do mesmo bairro, e prometeu doar o enxoval do bebê que havia perdido durante uma gestação.

Ataque covarde

Quando chegaram ao local, Dayana atacou Odete com uma paulada na cabeça e usou uma corda para tentar sufocá-la. Logo depois, a criminosa cortou - com uma lâmina de barbear - a barriga da grávida para retirar o bebê, segundo informações do Tenente Victor Melo, policial militar que efetuou a prisão de Dayana.

A vítima conseguiu sobreviver graças a uma vizinha, que ouviu o choro de seu filho, uma criança de um ano e meio, única testemunha do crime. Ela foi encaminhada ao Hospital-Pronto Socorro João Lúcio, na Zona Leste. No fim da tarde ela entrou na sala de cirurgia para cuidar dos ferimentos internos que teve.

O recém nascido teve a costa perfurada e está internado em estado estável na maternidade Ana Braga.