Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vítimas de acidente aéreo no interior do Amazonas serão removidas à capital

A aeronave de modelo PA28, que saiu de Eirunepé (AM) com destino a Feijó (AC), caiu nas proximidades do aeroporto do município após tentar um pouso forçado, por volta das 17h de ontem. As primeiras informações dão conta de que o motivo do acidente foi uma pane no motor do avião 25/02/2012 às 13:35
Show 1
Avião caiu em Envira
Ana Carolina Barbosa e Florência Mesquita Manaus

Duas das cinco vítimas do acidente aéreo ocorrido no final da tarde de ontem, em Envira (a 1.206 quilômetros de Manaus), as quais tiveram fraturas nas pernas, serão removidas para a capital às 13h deste sábado (25/02), com previsão de chegada às 16h, segundo informações de um funcionário do hospital da localidade que preferiu ter a identidade preservada.

A aeronave de modelo PA28, que saiu de Eirunepé (AM) com destino a Feijó (AC), caiu nas proximidades do aeroporto do município após tentar um pouso forçado, por volta das 17h de ontem. As primeiras informações dão conta de que o motivo do acidente foi uma pane no motor do avião.

Estavam a bordo da aeronave o piloto Diego P. de Souza e os passageiros Wesley Oliveira, 20, Jhon Kennedy, 18, Narcisio Pinheiro Torquato, 17, além de uma última pessoa cujo nome não foi divulgado. As vítimas não correm perigo de morte e, de acordo com informações do hospital, passaram a noite conversando sobre o ocorrido.

O piloto, que quebrou as duas pernas, e uma segunda vítima que fraturou uma das pernas, virão para Manaus em um avião fretado. Não se sabe ainda para qual unidade hospitalar eles serão encaminhados.

Um avião da Rico Linhas Aéreas se deslocou para o município, que está localizado ao sudoeste do Amazonas, na região do Juruá, e será utilizada na remoção dos pacientes. A assessoria da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) informou que eles chegarão no Eduardinho, (Terminal 2) ,ao lado do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na avenida Santos Dumont, Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

A assessoria da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou que, até o momento, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) não foi acionado para dar suporte no deslocamento dos pacientes na capital.

A assessoria da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) assegurou que as informações sobre a empresa proprietária do avião e a situação do mesmo estão sendo levantadas.