Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vivo, Tim, Oi e Claro anunciam universalizar cobertura 3G em todos os municípios do Amazonas

Consumidores esperam resultados efetivos do Plano de Melhorias das operadoras, solicitado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) 31/08/2012 às 08:56
Show 1
Celulares
Luana Gomes ---

Usuária de pelo menos duas operadoras de telefonia celular (TIM e Vivo), a estudante Débora Silva sofre diariamente na hora de se comunicar com seus contatos pessoais. A acadêmica compõe a lista de amazonenses que esperam resultados efetivos do Plano de Melhorias das operadoras, solicitado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em outubro, a agência reguladora dá início a primeira fiscalização das etapas estabelecidas em cronograma pelas operadoras.

Mesmo morando na capital – que conta com mais infraestrutura que no interior do Estado –, Débora nem sempre consegue completar as chamadas no bairro onde mora, João Paulo - Zona Leste. Em um dos casos mais críticos, ela teve que subir no telhado de sua residência para poder se comunicar.

Por meio de assessoria, representantes da Vivo argumentaram que já cumpre os compromissos assumidos para a melhoria da qualidade e da cobertura do serviço no Amazonas.

Até o final deste ano, a Vivo deve universalizar sua cobertura a todos os 62 municípios do Amazonas. Atualmente, ela atende a 50 municípios, dos quais 20 com sinal 3G. Até o final do ano, serão contemplados mais 12 municípios: Alvarães, Amaturá, Anori, Beruri, Boca do Acre, Envira, Guajará, Itamarati, Juruá, Manaquiri, Tonantins e Uarini. Sem especificar o Estado, a operadora afirmou que, em cinco anos, serão investidos R$ 2 bilhões na Amazônia. A operadora também pretende implantar a rota de fibra ótica, conectando Manaus a Belém e, consequentemente, interligando o sistema local a rede de transporte nacional.

A TIM, que atua em 22 cidades amazonenses, vai ampliar sua rede para Manacapuru e Iranduba, a partir da implantação da Linha de Transmissão (LT) Amazonas que custará R$ 171 milhões, na tentativa de aumentar a capacidade de voz e dados na Região Norte, com conclusão prevista para o primeiro semestre de 2013. “Esta infraestrutura vai permitir à TIM acelerar a expansão da sua rede 3G e abordar novos mercados, tanto residencial quanto corporativo”, afirmou a operadora em nota.

Até 2015, a Claro planeja estender sua cobertura 3G e 4G para telefonia móvel e Internet banda larga em todos os 62 municípios no Amazonas e nos demais municípios da Região Norte. Sua estrutura será reforçada com R$ 6,3 bilhões na instalação de um cabo submarino para interligar o Brasil aos Estados Unidos, passando pelo Rio de Janeiro e Fortaleza.

A Oi não detalhou seu plano, e se limitou apenas a dizer que investirá a nível nacional R$ 5,5 bilhões.