Publicidade
Cotidiano
CONFUSÃO

Voo da Insel Air Curaçao-Manaus é cancelado e passageiros buscam informações

A aeronave sairia da ilha caribenha às 20h50 de ontem (9), mas o voo foi cancelado. Até a tarde de hoje (10) passageiros de Manaus e de outras partes do Brasil aguardavam uma justificativa da empresa 10/01/2017 às 13:27 - Atualizado em 10/01/2017 às 13:34
Show dante
Passageiros buscam informações da empresa para conseguirem embarcar e chegar aos seus destinos. Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

Pelo menos 60 passageiros da Insel Air tiveram o voo de Curaçao com destino a Manaus cancelado pela empresa. A aeronave sairia da ilha caribenha às 20h50 de segunda-feira (9), mas teve a decolagem atrasada para 0h e, por volta das 23h, a companhia anunciou o cancelamento. Esta é pelo menos a terceira vez em duas semanas que passageiros desta empresa enfrentam problemas semelhantes, com cancelamentos de voos, seja de Manaus para Curaçao como no sentido contrário.

Conforme passageiros do voo informaram à reportagem, nenhuma justificativa oficial foi dada pela empresa. Uma funcionária chegou a dizer a um grupo de turistas que o voo foi cancelado porque não havia piloto. Todos foram orientados a pegar as malas, ir para um hotel pago pela empresa e retornar no dia seguinte, pois o voo seria remarcado para as 8h.

No entanto, ao invés do alívio, o que se seguiu foram mais transtornos. Ainda segundo os passageiros, eles só conseguiram deixar o aeroporto cerca de duas horas após o cancelamento do voo, em pequenos grupos de sete pessoas por van. Ao chegar no hotel, os turistas souberam que ao invés de 8h, o novo trajeto aéreo para Manaus seria feito somente às 20h50 do dia seguinte, nesta terça (10).

O administrador Sergio Avelino Filho enfrentou o problema duas vezes consecutivas. O voo de ida Manaus-Curaçao, marcado para o dia 2, foi cancelado e remarcado para o dia seguinte. Depois de curtir as férias, ele foi ao aeroporto ontem e teve que se deparar com o problema novamente.

“É uma frustração muito grande. A gente se programa por semanas, paga passagem, paga carro, e nos dias de hoje a gente não imagina nem que vá atrasar uma hora, ainda mais três horas e depois um cancelamento”, afirmou ele, prometendo uma ação judicial contra a empresa. “Lá em Manaus ainda fomos até bem atendidos, mas aqui não. Recebemos a notícia do cancelamento por uma televisão e ainda tivemos que atravessar o aeroporto inteiro na chuva e pegar nossas malas todas molhadas”.

No voo cancelado, havia muitos passageiros que tinham outros destinos finais fora Manaus, como Boa Vista, Rio de Janeiro, Florianópolis e Aracaju. Todos perderam suas conexões e precisaram viabilizar novos trechos para suas casas, sem sequer terem a certeza de que o voo sairá no horário prometido neste dia 10.

“É um absurdo o que está sendo feito com todos nós, passageiros. A impressão que nos passa é que tudo isso foi feito de maneira coordenada, já sabendo que tudo isso iria acontecer”, avaliou o defensor público Danilo Germano, um dos passageiros do voo cancelado.

Danilo chegou a ser ameaçado de prisão por um policial apenas por ter tirado uma foto dos funcionários dando orientações sobre os procedimentos após o cancelamento da viagem. “Nosso sentimento é de desrespeito e má fé por parte da empresa, pois isso tem acontecido sistematicamente”, lamentou.