Publicidade
Eleições
ELEITOR

Comitê pede à Prefeitura gratuidade do transporte à população no 2° turno da eleição

O grande número de abstenções foi exposto como um dos motivos para o pedido feito à Prefeitura de Manaus 17/08/2017 às 17:15
Show bus 1234
Foto: Reprodução/Internet
Camila Pereira Manaus (AM)

O Comitê Estadual de Combate ao Caixa Dois nas Eleições solicitou à Prefeitura de Manaus que conceda a gratuidade do transporte de eleitores no dia do 2° turno da eleição para o governo do Estado marcado para 27 deste mês.  O pedido foi protocolado nesta quinta-feira (17), na sede da prefeitura, na Zona Oeste de Manaus.

O movimento já havia solicitado ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), Yedo Simões, que dialogasse com o Poder Executivo para reabilitar a gratuidade, mas na última segunda-feira (14), o magistrado negou o pedido e sugeriu que o comitê buscasse a Prefeitura.

A alta abstenção foi exposta como um dos motivos para o pedido feito à Prefeitura. Para o membro do Comitê, Carlos Santiago, a responsabilidade por esse resultado crescente de abstenções deve-se a não gratuidade do transporte no dia do pleito.

“O que aconteceu é que as pessoas preferiram pagar a multa por não ter ido votar, do que pagar R$ 7,60 de passagem, de ida e volta para casa, então não cabe esse argumento da Justiça Eleitoral de que com o rezoneamento dos eleitores o número de abstenções iria cair, a prova foi dada no 1° turno”.

Mais de meio milhão de amazonenses não compareceram às urnas. Em todo o Estado o índice de não comparecimento foi de 24,3%. Percentual superior à ausência registrada na primeira fase da disputa para o governo em 2014, quando a abstenção totalizou 19,4%. Em números absolutos, 133.528 pessoas a mais do que há quatro anos deixaram de exercer o direito ao voto. Naquele pleito 433.813 eleitores não votaram. Este ano, no 1° turno, esse número subiu para 569.501.