Publicidade
Entretenimento
MÚSICA

Primeiro Encontro Amazônico de Percussão começa neste domingo em Manaus

O evento traz uma programação interativa aos percussionistas da região Norte de domingo (17) até terça-feira (19), no Teatro Gebes Medeiros e no Teatro da Instalação 16/12/2017 às 10:45
Show bv0116 30f
Foto: Pixabay
Mayrlla Motta Manaus (AM)

Performances, oficinas e workshops com músicos locais.  O primeiro ‘Meeting Amazônico de Percussão’ traz uma programação interativa aos percussionistas da região Norte de domingo (17) até terça-feira (19), no Teatro Gebes Medeiros (Avenida Eduardo Ribeiro, 833, Centro) e no Teatro da Instalação (Rua Frei José dos Inocentes, s/n, Centro). 

As inscrições podem ser feitas no site encontrodepercussao.vpeventos.com. O passaporte para cada dia do evento custa R$40. Demais informações podem ser obtidas no telefone 99472-5952. 

De acordo com o organizador do evento Jhon Billac, serão seis workshops: cinco ministrados por artistas locais e um pelo percussionista da Ivete Sangalo, o Cara de Cobra. “A ideia do evento começou numa conversa com outros percussionistas num grupo de whatsapp. Lá debatemos ideias e eventos para nossa classe até que chegamos no primeiro meeting amazônico de percussão”, contou. 

O clima no primeiro dia do evento já começa quente com o “Workshop Ritmos Latino e Suas Vertentes”, ministrado por Carlos Valdez, a partir das 16h no Teatro Gebes Medeiros. Logo depois, Marcelo Montenegro ministra o “Workshop World Music e Percussão Popular”. O percussionista conta que já viajou mais de 12 anos por 15 países tocando e estudando os mais variados ritmos e culturas. “Irei falar sobre linguagem musical, técnicas e ritmos. Espero poder compartilhar esse conhecimento com todos os presentes”, disse Montenegro acrescentando que já apresentou a oficina em países como Espanha, Marrocos e França. Na ocasião ele vai sortear o livro dele “Masterclass ritmos do mundo”. 

Já na segunda-feira (18) a programação transfere-se para o Teatro da Instalação. As atividades começam a partir de 18h com o workshop “Bioinstrumentos Percussivos”, ministrado por João Paulo e Celdo Braga. Logo depois, o músico Ygor Saunier ministra o workshop “Ritmos e tambores amazônicos”. “Já venho ministrando ele em alguns lugares do Brasil. O conteúdo do workshop é fruto da minha pesquisa de mestrado na Unesp. Vou falar de ritmos de estados do norte como Pará e Macapá, que dificilmente chegam até nós. Além dos ritmos do interior do Amazonas”, explicou.  

No último dia do meeting, a programação inicia com o workshop “Percuteria e Instrumentos Recicláveis”, ministrado por Maumao, a partir das 17h, no Teatro Gebes Medeiros.  “Vamos falar sobre como montar uma percuteria e criar um setup para ela. Partindo daí vamos falar sobre reciclagem e conscientização ambiental de percussão residual. Como podemos aproveitar resíduos descartáveis da natureza e pensar num som feito por ele? Vamos aprender essas técnicas”, contou. 

Em seguida, o timbaleiro Cara de Cobra, um dos percussionistas de Ivete Sangalo vai ministrar o workshop “Conversa entre tambores”, também no Teatro da Instalação. 

A grande final do evento ocorrerá no Largo São Sebastião às 20h30 de terça-feira. Segundo o organizador do evento, Jhon Billac, o momento vai ser um grande encontro de percussionistas. “Divididos por naipes, tipos de instrumentos, onde executarão temas com bastante nuances e influência percussiva. Serão mais de 100 músicos formando uma grande orquestra de percussão”, adianta Billac ao público.