Publicidade
Entretenimento
Vida

7ª Canção da Mata: artistas indígenas na mostra de música

Além dos talentos indígenas, a festa de encerramento contará com Candinho & Inês, Torrinho, Armando de Paula, Ellen Mendonça, Nícolas Jr. e Chiquinho Davi 15/01/2013 às 09:38
Show 1
A cantora Djuena Tikuna é uma das atrações do projeto
Rafael Seixas Manaus, AM

A 7ª edição do Canção da Mata, promovido pelo Serviço Social do Comércio (Sesc/AM),  a ser realizado de 23 a 25 de janeiro, traz uma supernovidade na programação de encerramento. A mostra de música, principal ação do projeto, que acontece no último dia, às 19h30, no Teatro Amazonas, contará com a participação de dois artistas indígenas: a cantora Djuena Tikuna e o grupo Wotchimaucü.  Essa a primeira vez que artistas/índios da etnia Tikuna participam do evento.

“Hoje as pessoas já estão valorizando a cultura, não só a Tikuna, mas como as outras. É importante participar, porque será a primeira vez que o povo Tikuna participará deste projeto”, disse Djuena Tikuna, que cantará as canções “Lamentação” e “Os povos unidos” – cada artista participnate da mostra irá cantar duas músicas.

Grandes nomes

Além dos talentos indígenas, a festa de encerramento contará com Candinho & Inês, Torrinho, Armando de Paula, Ellen Mendonça, Nícolas Jr. e Chiquinho Davi. “Vamos cantar ‘Em cada palmo desse chão’, porque é a música que ainda estamos trabalhando do nosso último DVD, lançado em 2010”, adiantou Inês, complementando que esta canção é uma “declaração de amor a nossa gente, ao povo, ao nosso trabalho, a tudo que construímos ao longo de todos esses anos que estamos na música (30 anos de carreira)”.

Relevância

Ainda segundo ela, é muito importante para o artista local ter um espaço como no Canção da Mata. “Uma das maiores dificuldades que temos é na parte da difusão do nosso trabalho. Projetos para divulgar o que está sendo produzido dentro do cenário local, sempre serão bem-vindos e gratificante para todos os envolvidos”, disse.

Para Ellen Mendonça, o Canção da Mata é um projeto sólido e que garante à população o acesso à produção local. “Assim eles (população) sabem que esses artistas não fazem somente cover e que eles têm composições. Isso faz parte de um contexto muito maior que é da valorização do artista local”, destacou Ellen, que vai cantar “Pane no ventilador” e “Quase tua”, presente no seu álbum “Brasil XXI” (do ano de 2008).

A cantora acredita, ainda, que esse encontro com artistas indígenas devem acontecer mais vezes e que não se pode limitar os talentos somente a quem faz parte da cena urbana: “Temos que saber que nessa comunidade têm pessoas que transitam na cena e que trazem uma carga muito grande de cultura. É uma honra participar deste momento”.

Outras ações

Durante os três dias do Canção da Mata, o público terá acesso gratuito a mesas-redondas lideradas pela Cooperativa de Música do Amazonas (Tipiti), exposição de instrumentos musicais, oficinas, seminários, além de uma mostra organizada pela Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (Oela).

Serviço

o que é: 7º Canção da Mata – Mostra Sesc de Música, com Candinho e Inês,  Zeca Torres (Torrinho), Armando de Paula, Ellen Mendonça, Nícolas Jr., Chiquinho Davi, grupo indígena Wotchimaucü, Karine Aguiar, Ana Claudia Ribeiro e Djuena Tikuna

Onde: Teatro Amazonas, Largo de São Sebastião, Centro

Quand:o Dia 25 de janeiro, às 19h30

Quanto: Gratuito