Publicidade
Entretenimento
Vida

7ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul homenageia o documentarista Eduardo Coutinho

Eduardo Coutinho terá três de seus filmes incluídos na programação da mostra, realizada em todo o País 16/10/2012 às 08:45
Show 1
Mostra homenageia cineasta brasileiro
a crítica Manaus, AM

Um total de 37 filmes, incluindo vários títulos inéditos no circuito comercial do País, estão na programação da 7ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul. A evento começa no dia 7 de novembro e segue até 20 de dezembro, oferecerá sessões com entrada gratuita nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal.

O grande homenageado do evento em 2012 é o brasileiro Eduardo Coutinho, considerado um dos mais importantes documentaristas da atualidade em todo o mundo. Seu trabalho é reconhecido pela sensibilidade e pela capacidade de ouvir o outro, registrando sem sentimentalismos as emoções e aspirações das pessoas comuns.

Estão programados o clássico “Cabra marcado para morrer” (1984), premiado no Festival de Berlim, “Santo Forte” (1999), um mergulho na intimidade de católicos, umbandistas e evangélicos de uma favela carioca, e “O fio da memória” (1991), mosaico sobre a experiencia negra no Brasil a partir da figura de um artista popular. Coutinho tem encontro com o público no dia 24, sábado, às 16h30, na Cinemateca Brasileira (São Paulo).

A programação traz ainda uma série de títulos inéditos no circuito comercial, como os longas-metragens “Hoje”, de Tata Amaral; “O dia que durou 21 anos”, de Camilo Tavares; “Chocó”, de Johnny Hendrix Hinestroza; “A demora”, de Rodrigo Plá; “Com o meu coração em Yambo”, de María Fernanda Restrepo; e “Último chá”, de David Kullock, entre outros.

As projeções da 7ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul acontecerão em Manaus (em locais a serem divulgados) e em Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Natal, Palmas, Porto Alegre, Porto Velho, Recife, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís, São Paulo, Teresina e Vitória.

Em todos os locais há acessibilidade a pessoas com deficiência, e as sessões contam com sistema de audiodescrição e closed caption (para deficientes visuais e auditivos, respectivamente).