Publicidade
Entretenimento
Pratos feitos tem seu charme

A praticidade e os sabores dos famosos Pratos Feitos

Do clássico ao mais refinado, ele é uma pedida nas praças de alimentação.  Restaurantes estão investindo mais no PF 15/08/2012 às 10:47
Show 1
Hoje, o Papaloca conta com sete tipos de PFs numa versão mais popular e outros três especiais
Luciana Santos Manaus 15 de agosto

Simplicidade, rapidez e preço convidativo. Essas três características fazem do Prato Feito (PF) um sucesso de público e crítica País afora. Seja na combinação clássica - com arroz, feijão, carne, ovo, salada e batata frita - ou em versões mais requintadas - com massas, frutos do mar e outras delícias - que ganharam o nome de Pratos Executivos, o popular PF é imbatível nas praças de alimentação.

 O relações públicas Ricardo Almeida confessa ter se rendido às delícias de saborear um bom PF. Segundo ele, o prato, principalmente as opções oferecidas por franquias de restaurantes nacionais, mantêm uma qualidade padrão, que ajuda na hora de escolher o almoço. “Quando viajo, por exemplo, como não sei se a comida é boa ou não, então recorro aos PFs, porque sei que eles mantêm o padrão, não vou ser surpreendido pelo sabor”, observa.

 Outras vantagens citadas por Ricardo são a rapidez e a economia. “É uma opção mais saudável que os sanduíches e as pizzas e é uma refeição relativamente mais barata. A quantidade de comida de um PF se consumida em um restaurante a quilo será muito mais cara. Além disso, sou muito ligado ao arroz com feijão e o PF dá essa sensação de comida quentinha, feita na hora”, afirma.

Outro fã de carteirinha do Prato Feito é o industriário Thiago Henrique Braga. Ele diz ter uma versão favorita, que leva frango e molho vinagrete, e garante que não trocaria um bom PF por um hambúrguer. “O PF é rápido e você já conhece o sabor. Sempre que vou ao shopping como um PF, geralmente o meu favorito, mas também já experimentei aqueles pratos com camarão, as massas, os risotos. De vez em quando é bom sair da rotina”, conclui.

 Poder de sedução

 Os restaurantes conhecem o “poder de sedução” do PF ou Prato Executivo e investem nesse segmento. O Papaloca foi um dos pioneiros a oferecer opções com grelhados na praça de alimentação do Amazonas Shopping. Hoje, o restaurante conta com sete tipos de PFs numa versão mais popular e outros três especiais - onde o cliente pode optar por filé, picanha ou pernil. Os grelhados vêm acompanhados com arroz, ovo frito, feijão, farofa e os clientes podem ainda escolher entre salada crua ou maionese e batata frita ou purê de batata.

 O cardápio também vem se adaptando e há seis meses passou a contar com um prato com peixe grelhado. “Os clientes pediam que o peixe fosse incluído no cardápio, principalmente na época da páscoa e nós passamos a oferecer essa opção, que tem tido uma receptividade boa”, conta a gerente do restaurante, Mahayna Oliveira.

Perguntas para Socorro Carvalho Nutricionista do sist. HapVida

 O PF, naquela combinação clássica (com arroz, feijão, carne, salada e batata-frita) é saudável?

Com exceção da batata frita, a combinação é perfeita desde que não existam embutidos no feijão, como carnes gordas ou salgadas.

 Há algum problema para quem o consome todos os dias?

 Nenhum problema em comer o clássico todos os dias, desde que não exagere nas quantidades.

 Hoje há uma variedade maior de pratos, como de frutos do mar, massas, risotos... como escolher uma combinação mais saudável?

Frutos do mar e massas devem ser consumidas com critério, pois existem restrições para quem possui problemas com
a balança e o triglicerídeo elevado.

A senhora incluiria algum alimento ao PF? Ou tiraria algum?

Eu manteria a composição do prato, mas dispensaria as batatas fritas que podem ser preparadas de maneiras mais saudáveis: purê ou sauté; ou ainda, substituir por polenta assada.

blog Elena Campos Restaurante Village

 “Não temos um cardápio voltado aos pratos executivos, mas possuímos o Pedida da Semana, com duas opções de pratos rápidos e mais baratos para o almoço. São pratos também com uma característica mais caseira, uma forma de criar um diferencial para o almoço, para o cliente conhecer o restaurante e retornar outras vezes. Hoje a Pedida da Semana tem pratos como carneiro, pirarucu de casaca, galinha caipira, bobó de camarão e filé em tiras. Também estamos implementando um sistema para que o cliente possa sugerir o cardápio da semana seguinte”, afirma a empresária Elena Campos.