Publicidade
Entretenimento
Vida

A união faz a força: Segundo especialista, malhar entre amigos dá ainda mais resultado

Grupos de amigos trocam excessos na comida e bebida por um propósito em comum: cuidar do corpo e da saúde por meio dos exercícios físicos 16/10/2015 às 14:06
Show 1
"Rock Squad" treina quase todos os dias e estabelece metas fora da zona de conforto
Laynna Feitoza Manaus, AM

Antigamente eles se reuniam para beber, fazer churrasco e se divertir. Como um grupo de amigos normal, eles então se batizaram de “Rock Squad” (em português, “esquadrão de rocha”). “Há um bom tempo, ‘do rocha’ era uma gíria que a gente usava para dizer que algo era bacana”, pontua o administrador Beto Calderaro, um dos cabeças do grupo.

A turma, composta hoje por cerca de 15 pessoas, há um tempo trocou os excessos na comida e bebida por um propósito em comum: cuidar do corpo e da saúde por meio dos exercícios físicos. E eles fazem coro: treinar juntos dá muito mais resultado. “Se o nosso coaching passar o treino pra gente fazer sozinho, às vezes dá preguiça”, considera o comerciante Léo Mene, membro do “Rock Squad”.

A ideia inicial era todos se encontrarem uma vez por semana para que treinassem juntos e acompanhassem a evolução da turma toda. São, em média, seis treinos por semana, sendo que, de terça a sábado, todos se exercitam juntos, por volta das 6h30. As atividades são supervisionadas pelo educador físico Márcio Soares. “A gente vai porque temos um grupo no WhatsApp em que um dá pilha no outro. Isso faz a gente treinar mais”, complementa Léo.

Toda sexta-feira é passada para o grupo uma planilha com os treinamentos. Há também um complemento feito na academia. “Às terças, quintas e sábados andamos de bicicleta na Ponta Negra. Às quartas, sextas e domingos fazemos natação, junto com a corrida”, destaca Beto. Parte dos objetivos já foram alcançados: certos membros do grupo já perderam de 5 kg a 15 kg, no geral.

Como em toda boa equipe, há metas a serem cumpridas. E aí é que entra o incentivo de cada colega no cumprimento das atividades. “Certa vez, participamos da Meia Maratona Internacional no Rio de Janeiro. No quilômetro 18, um de nós, o Cláudio, ao invés de concluir a prova correndo, queria terminá-la caminhando”, coloca Orlando Martins, um dos coordenadores da equipe.

O coordenador, por já ter prática nesse tipo de atividade, foi o tempo todo ao lado do amigo para dar ânimo e incentivo. Tudo para que Cláudio fosse adiante na prova com velocidade. E mesmo parando para ajudar o amigo, Martins tirou um dos primeiros lugares na prova. O grupo ainda quer ir mais longe: as próximas metas da equipe são o triathlon olímpico, e uma maratona nos Estados Unidos.

Resultados


Com 120 pessoas entre homens e mulheres, o Manaus + Saudável foi criado no início de 2015 com o intuito de fazer as pessoas emagrecerem e promover a qualidade de vida. “Fazemos todos os tipos de exercícios em nove academias espalhadas por Manaus, e também na Ponta Negra aos domingos”, pontua o educador físico Marcelo Belota.

Ele garante que sempre chega muitas pessoas sedentárias no grupo, que nunca fizeram atividades físicas na vida. Por isso, o apoio dos demais é fundamental. “Nosso programa é na verdade uma competição de emagrecimento entre equipes. Então treinar com uma equipe com o mesmo objetivo é bem mais motivante. O grupo se motiva mais, esse é nosso foco”, completa Belota. O foco da equipe no senso de união fez o técnico em enfermagem Luiz Cavalcanti perder 40 kg em quatro meses. Hoje ele está com 29% de gordura corporal.

“Minha meta é diminuir mais a porcentagem de gordura, estava com 46% de gordura e pesava 135 kg”, assegura ele, que lembra de sua primeira corrida com carinho. “Eu nem andava e, com o programa, consegui correr e completar os primeiros 5 km da minha vida. A corrida foi tranquila, e tive o Eric como parceiro que me incentivava para completarmos o percurso em 48 minutos”, assinala.

Benefícios

Segundo o coaching Márcio Soares, ainda que as atividades sejam realizadas em grupo, não se prescreve os mesmos exercícios para todos da mesma forma. “Tudo é de acordo com cada histórico esportivo, objetivos, condição física atual, tempo disponível para treino, gênero, idade, e só após avaliação”, considera ele, lembrando que as planilhas de treinos têm orientações individuais. Conforme o educador físico Marcelo Belota, pessoas que treinam com amigos liberam consideravelmente mais endorfina (hormônio do bem-estar) do que quem treina sozinho. “Você se sacia mais e tudo melhora”, destaca.

Clube da ‘Luluzinha’ fitness

Elas se intitulam “divas” por se sentirem assim, segundo a juíza Lúcia Viana. O grupo é feito exclusivamente por 20 mulheres que praticam há 15 anos zumba, aeroboi e musculação. “Outras mulheres foram chegando ano a ano, e o certo é que há pelo menos 3 anos estamos todas juntas”, diz ela. A maioria das moças malha de segunda a sábado. Outras, por conta do trabalho, malham segunda, quarta e sexta. “Nossas manhãs de malhação são verdadeiras terapias, onde a alegria e o astral estão presentes”, celebra Viana.