Publicidade
Entretenimento
Cultura, Amazonas Film Festival, SEC, Cinema, Zelito Viana, Teatro Amazonas

Abertura da 9ª edição do Amazonas Film Festival é marcada por emoção

Atores do filme "Colegas", que aborda a história de três jovens com Síndrome de Down, roubaram a cena durante a abertura do evento no Teatro amazonas  04/11/2012 às 16:47
Show 1
Teatro Amazonas foi o palco de abertura da nona edição do Amazonas Film Festival
acritica.com Manaus

O crescimento e a consolidação do Amazonas Film Festival (AFF) como um dos principais eventos culturais do País foram destacados na solenidade de abertura da 9ª edição do evento pelo secretário de Estado da Cultura, Robério Braga, na noite desse sábado (3).

De acordo com ele, além do aumento de 31 produções em relação ao ano passado (totalizando 211 filmes), este ano, obras locais que participaram de edições anteriores do AFF também estiveram em outros festivais pelo Brasil.

“Isso demonstra que estamos avançando e conquistando importantes resultados com a política do Governo do Estado de abrir novas frentes e oportunidades em todas as áreas de atuação relacionadas ao cinema como o Amazonas Film Festival, o curso superior na UEA e os convênios com Cuba”, avaliou.

Convidado ao palco, o homenageado deste ano e Presidente de Honra do AFF, Zelito Viana, fez um breve retrospecto de sua carreira e agradeceu, entre outros nomes, ao colega e amigo Glauber Rocha. O cineasta, autor do filme “Villa Lobos, Uma Vida de Paixão”, destacou a importância do evento para o País.

“São realizações e projetos como este que se faz a democratização da cultura e ampliamos o eixo cultural brasileiro para outras regiões além do Sul e Sudeste”.

Logo após a foto oficial do Presidente de Honra com os jurados do festival e a entrega de placa comemorativa ao diretor, o ator Igor Cotrim quebrou o cerimonial ao subir no palco e declamar uma poesia a Zelito.

Aplausos
O momento mais emocionante da noite ficou para o final da cerimônia, quando o elenco e a equipe técnica do filme “Colegas” subiu ao palco para apresentar e falar sobre a obra que seria exibida a seguir.

Depois da explanação do diretor Marcelo Galvão, os três astros do filme – Ariel Goldenberg, Rita Pokk e Breno Viola – roubaram a cena e de forma simples, mas direta, explicaram sua versão do road movie que conta a história de três jovens com Síndrome de Down e que só estreia nos cinemas brasileiros em 1º de março, mas que já conquistou críticos e prêmios onde já foi exibido.

“Só vou dizer uma coisa: não chorem”, alertou Ariel. “Foi uma honra até porque fui o último escolhido”, brincou Viola. E, de joelhos e em lágrimas de frente ao diretor, Rita agradeceu a oportunidade e recebeu aplausos de toda a plateia que lotava o Teatro Amazonas.

Tapete vermelho
Tradição em todas as edições do Amazonas Film Festival, o desfile de diretores, produtores, celebridades, atrizes e atores no tapete vermelho, montado em frente ao Teatro Amazonas, atraiu inúmeras pessoas que, desde cedo, aguardavam no Largo São Sebastião, no Centro de Manaus.

Dos veteranos Antônio Pitanga e Gracindo Júnior às musas Luciana Vendramini, Gisele Fraga e Juliana Didone, além de outros grandes nomes como Toni Garrido, Carlos Casagrande, Otávio Augusto e estrela local, Rosa Malagueta, arrancaram muitos gritos e flashes da multidão.