Publicidade
Entretenimento
Vida

Abertura da Pré-Bienal é realizada com exposição em Manaus

A SEC informa que 15 mil alunos estão agendados para visitar a exposição 02/04/2012 às 11:23
Show 1
Arte e cultura com a Pré-Bienal
Mellanie Hasimoto Manaus (AM)

Mais de 120 obras do artista carioca Di Cavalcanti estão fazendo o deleite de amantes - e curiosos - das artes plásticas, com a abertura da Pré-Bienal, que acontece até o dia 30 de maio, no Centro Cultural Povos da Amazônia (CCPA), com entrada gratuita.

A população é o foco da exposição, que pretende inserir o público no panorama nacional e internacional das artes, já que em 2013 acontecerá a Bienal Amazônica I. Desta forma, o espectador poderá participar ativamente e gratuitamente da programação acadêmica “Vivências em Artes Visuais, Compreensão, Reflexão e Prática” com o artista plástico Nelson Falcão, de terça a sexta-feira nos horários de 9h às 10h, 10h às 11h, 15h às 16h e 16h às 17h.

Outros eventos onde o público pode vivenciar a cultura e ter experiência artística são as sessões de filmes, o projeto “Cine Arte”, mostrando o trabalho de artistas plásticos brasileiros e internacionais de várias épocas. Para o público infantil e infantojuvenil, as sessões acontecem às terças e quartas-feiras, às 9h30 e 11h30. Às quintas, sextas-feiras, sábados e domingo, às 16h e 18h, as sessões são infantojuvenis e adultas. Antes de cada exibição é apresentado um slide contextualizando a obra, dando informações sobre o artista abordado na telona. O trabalho tem coordenação de Óscar Ramos.

Locais
A Pré-Bienal, intitulada “Do Lápis de Di ao Festim das Barrancas”, é dividida em três eixos curatoriais no CCPA. A primeira é a “Sala Unidade” onde está a coleção inédita de Hahnemann Bacelar e as pinturas de Roberto Burle Marx.

Para Adélia Dantas Bacelar, mãe de Hahnemann, a homenagem ao artista tem sabor agridoce: “Estou feliz pela lembrança, muito satisfeita, mas também bate a tristeza, pois meu filho não está mais aqui para ver o seu sucesso. Mas sei que ele ficaria muito feliz”, declarou.

Na “Sala dos Artistas” estão disponíveis cerca de 200 obras de 30 artistas de Manaus e dos municípios de Coari, São Paulo de Olivença e Parintins. Rui Machado, Buy Chaves, Helen Rossy, Zeca Nazaré, Arnaldo Garcez e diversos talentos da região expõem suas telas.

Moderno
Os desenhos e as pinturas de Di Cavalcanti completam o acervo cultural da exposição. Intitulada de “Di Cavalcanti, do desenhista ao pintor”, as produções do artista são originárias de uma mostra realizada no Centro Cultural dos Correios, no Rio de Janeiro. As joias desenhadas pelo artista são destaque pela beleza e formas características da marca de Di.

Público
“Estamos no ponto de partida para a Bienal de Artes no ano que vem e, com isso, queremos que a população conheça e dialogue com os nossos artistas. Para isso, estamos trazendo para a visita 15 mil alunos das escolas públicas que, durante esse período, visitarão a exposição e conhecerão os artistas para manter um diálogo com eles. Isso é criar oportunidades para as pessoas”, destacou o titular da Secretaria de Estado de Cultura, Robério Braga, falando da pluraridade de conceitos e artistas no evento. “Este evento é um divisor de águas, já que mostra como é possível desenvolver os talentos da região, propiciando aos artistas uma nova leitura”, concluiu Braga.