Publicidade
Entretenimento
Vida

Acupuntura pode ser uma boa aliada no combate ao estresse

Com a intenção de combater o mal da humanidade, um método desenvolvido há mais de quatro mil anos vem sendo cada vez mais reconhecido pela medicina 02/01/2013 às 11:19
Show 1
Um dos métodos utilizados para diminuir o estresse é a prática de Acupuntura
acritica.com ---

Devido ao turbilhão de acontecimentos em todo mundo, as pessoas costumam deparar-se diariamente com o estresse, um problema atualmente comum e considerado uma "epidemia global” pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Com a intenção de combater os sintomas que levam ao estresse, como ansiedade, irritabilidade, apatia, depressão, sono perturbado, libido reduzida, hipersensibilidade emocional, dificuldade de concentração e menor disposição para atividades físicas, um método desenvolvido há mais de quatro mil anos, vem sendo cada vez mais reconhecido pela medicina.

A acupuntura é um ramo da medicina tradicional chinesa e, de acordo com a nova terminologia da OMS, um método de tratamento complementar. O tratamento acupunterápico consiste no diagnóstico e na aplicação de agulhas em pontos definidos do corpo, chamados de "Pontos de Acupuntura" ou "Acupontos" que se distribuem principalmente sobre linhas chamadas "meridianos chineses" e "canais", para obter diferentes efeitos terapêuticos conforme o caso tratado.

Também são utilizadas outras técnicas alternativas ou complementarmente, sendo as mais conhecidas a moxabustão (aplicação de calor sobre os acupontos ou meridianos), a auriculoterapia e, mais recentemente, a eletroacupuntura.

O problema acontece quando esse estresse persiste por muito tempo”, alerta Tatiana Dumaresq, fisioterapeuta especialista em Acupuntura, da Clínica Fisio & Quality.


Um recente estudo da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Campinas confirmou a eficácia da Acupuntura ao tratar 20 adultos, 15 mulheres e cinco homens, de 27 a 65 anos, que apresentavam quadro de estresse. Após dez sessões individuais, semanais, de cerca de 50 minutos, constatou-se redução dos níveis de estresse em 75% dos casos. De acordo com Tatiana, a Acupuntura trata com sucesso uma série de doenças. O estímulo das agulhas, e de outros instrumentos que envolvem a Acupuntura, produz reações locais e sistêmicas.

“As agulhas agem pela via nervosa, provocando a liberação de substâncias como endorfina e serotonina, que têm poderes analgésicos, calmantes e antidepressivos que podem aliviar os sintomas de forma imediata ou progressiva, conforme as características de cada indivíduo”, destaca. Nesse sentido, o profissional de Acupuntura precisa fazer uma entrevista minuciosa para, então, poder identificar os eventuais desequilíbrios emocionais por meio da tradicional medicina chinesa.

Para as pessoas que não gostam muito de agulhadas, é importante enfatizar que as agulhas utilizadas nas sessões são de fina espessura e não machucam.

Existe o chamado Stiper, que são pastilhas macias produzidas com silício cristalizado e aglutinado com celulose vegetal, dois elementos 100% naturais, sem efeitos colaterais e sem contraindicações. O adesivo é mantido na pele por um período de três a seis dias e, depois, retirado pelo próprio acupunturista. Contudo fica a dica para as pessoas que sofrem com o estresse rotineiro, sempre destacando a procura indispensável de um profissional.