Publicidade
Entretenimento
Vida

Amazonenses apresentam ‘Elas cantam samba’ em evento musical

Cantoras irão interpretar sambas antológicos no show.  Projeto conta com Cinara Nery, Fátima Silva, Lucilene Castro e Márcia Siqueira 26/01/2013 às 13:53
Show 1
Cinara Nery, Fátima Silva, Lucilene Castro e Márcia Siqueira uniram suas belas vozes
Rafael Seixas ---

Conhecidas do grande público, as cantoras Cinara Nery, Fátima Silva, Lucilene Castro e Márcia Siqueira uniram suas belas vozes para desenvolver o projeto “Elas cantam samba”, neste sábado (26), às 23h, no bar Zero Grau. As musas da Música Popular Amazonense (MPA) irão interpretar canções de grandes nomes do samba, como Zeca Pagodinho, Martinho da Vila, Arlindo Cruz, Clara Nunes, além dos amazonenses Chico da Silva, Paulo Onça e Junior Rodrigues.

A proposta do show surgiu após a participação de Cinara, Lucilene e Márcia no pré-show da gravação do DVD do grupo Ases do Pagode, ano passado. A união deu tão certo que o trio decidiu estender o projeto e convidar Fátima Silva.

“Já tinha feito algumas coisas (de samba) com a Cinara no ‘Tacacá na Bossa’, mas era uma coisa mais informal. Após o show de abertura do  Ases do Pagode, surgiu a ideia de fazer este projeto no Zero Grau e estender o convite para a Fátima Silva, que é uma pessoa que canta muito samba e é ligada ao nosso grupo”, disse Lucilene, apreciadora do gênero musical, tendo já cantado  sambas-enredo em algumas escolas da cidade, como Balaku Blaku e Sem Compromisso. A cantora ainda gravou o álbum “Samba da minha terra” (2010), que presta uma homenagem aos grandes representantes do samba em Manaus.

Mais apreciadoras

O samba é a linha musical que Fátima abraçou para si, como afirma a própria. “Como cantamos na noite, nós temos que cantar de tudo, mas gosto muito de samba. Novidade para mim será cantar com as meninas, interagir o meu samba com elas”, contou a artista, revelando que um de seus sambas favoritos, o “Canto das três raças”, eternizado na voz de Clara Nunes e na versão de Alcione, estará no seu repertório.

Márcia Siqueira informou que, como uma boa brasileira, é adepta dos ritmos que são das raízes da música do nosso País. “O samba está incluído no repertório de qualquer artista. Sou plural, gosto de tudo um pouco. Já conhecia alguns trabalhos, compositores e é maravilhoso fazer um trabalho voltado a eles. Tenho um carinho pelos da antiga, como Noel Rosa, que é um dos precursores”, disse em entrevista publicada recentemente em A CRÍTICA.

Sucessos

Ainda falando da seleção musical, o quarteto vai se revezar no palco interpretando clássicos como “Enredo do meu samba”, “Feitio de paixão” (ambas de Jorge Aragão), “Deixa a vida me levar” (Zeca Pagodinho), “Diário de um boêmio” (do amazonense Chico da Silva), “Coração em desalinho” (do Arlindo Cruz) e “Conto de areia”, imortalizada na voz da cantora Clara Nunes, entre outras.

Entrosamento

Para os apaixonados pelo gênero, Cinara afirma que o público interessado em prestigiar o evento pode esperar um show alegre, “dançante e divertido”. O objetivo é alegrar as pessoas. “E escutar samba e não sambar não dá”, afirmou a cantora, que interpretará “O meu lugar”, “O galo cantou”, “Andanças” e “Conto de areia”. “Além de um bom repertório, de muita alegria, a nossa interação no palco é sempre muito boa. Vai ser um momento de descontração em que a plateia poderá interagir com a gente”, complementou Márcia.