Publicidade
Entretenimento
Vida

Amazônia e suas mudanças climáticas são retratadas em livro

Obra do fotógrafo Ricardo Oliveira traz imagens que registram do dia a dia caboclo e as constantes variações do tempo da região 10/05/2012 às 08:09
Show 1
"Olhares: Amazônia" traz 80 fotografias, divididas em cinco seções
JONY CLAY BORGES ---

Uma imagem, dizem, vale mais que mil palavras, portanto nada mais justo que apelar para elas quando se busca apreender uma região tão múltipla em aspectos e temas como a Amazônia. É essa a proposta de “Olhares: Amazônia”, livro de fotografia de Ricardo Oliveira produzido em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). A obra será lançada amanhã, às 20h, no Centro Cultural Palácio Rio Negro, por ocasião da entrega do Prêmio Fapeam de Jornalismo. “Olhares: Amazônia” reúne 80 fotografias, que registram desde o cotidiano de caboclos e ribeirinhos até as consequências das mudanças climáticas, como a vazante de 2007.

O conteúdo da obra é dividido em cinco seções – “À margem da cidade”, “À margem dos rios”, “Nas mãos do homem”, “Quando tudo secou” e “Viver a Amazônia” –, cada uma com textos de gente como Rogério Reis, fotógrafo; José Aldemir, reitor da Universidade do Estado do Amazonas; e Aldisio Filgueiras, escritor e jornalista. A apresentação é de Evandro Teixeira. Oliveira ressalta que as imagens selecionadas não foram produzidas especificamente para o livro, mas selecionadas a partir de seus registros, acumulados ao longo de vários anos de atuação como repórter fotográfico em Manaus. “O livro tem edições de fotografias desde 1991. Todas elas foram feitas em reportagens. Não trato da Amazônia só da vitória-régia. Fiz uma edição e ela casou com os temas das seções”, informa o fotógrafo-autor, que também é bolsista da Fapeam.

A maioria das imagens, segundo ele, foi produzida em suporte negativo ou cromo, e as restantes foram captadas no formato digital. Para Oliveira, a proposta de falar da região amazônica por meio da fotografia e o apoio da Fapeam destacam a obra como um produto singular. “Uma fundação de pesquisa patrocinar um livro de arte de um fotógrafo- autor, e o fato de se discutir a Amazônia por meio da imagem, penso que isso é o interessante a respeito do livro”, afirma. “Olhares: Amazônia” não será comercializada, mas distribuída entre ONGs e instituições de ensino e pesquisa.