Publicidade
Entretenimento
Vida

'An Troppo City' reúne mais de 100 obras no Museu Amazônico

Com mais de cem obras em exibição, divididas entre cartografias, fotografias, instalações, pinturas e photoplastyas (fotos com interferência da tecnologia) e expostas nos três salões do espaço, a exposição levou cerca de dois meses para ser preparada 28/09/2012 às 08:52
Show 1
Exibição reúne séries e coleções como “Shelter: A cartografia do desejo” e “O beijo e outros movimentos do coração”
Gabriel Machado Manaus, AM

Fazer com que duas das suas maiores paixões, a fotografia e a pintura, interagissem entre si. Este foi o desafio lançado pelo artista plástico Sérgio Cardoso em sua mais nova exposição, a “An Troppo City”, inaugurada na última quarta-feira, no Museu Amazônico.

Com mais de cem obras em exibição, divididas entre cartografias, fotografias, instalações, pinturas e photoplastyas (fotos com interferência da tecnologia) e expostas nos três salões do espaço, a exposição levou cerca de dois meses para ser preparada.

“Um dos meus objetivos para essa mostra foi tratar a fotografia não apenas como uma imagem, mas transformá-la numa personagem”, declarou o artista, que, para o dia 25 de outubro, já prepara outra exposição, a ser realizada na Galeria de Artes do Icbeu.

Logo ao entrar no museu, na Sala Verde, o espectador já se depara com uma das maiores obras da mostra: uma cartografia que representa o mapa astrológico de Manaus. O trabalho, intitulado “Shelter: A cartografia do desejo” e formado por 30 peças, proporciona ao público uma visão de além dos satélites dos nossos rios e floresta.

“A meta desta sala é se comunicar com o consciente do espectador”, completou Sérgio.

Outro detalhe que também chama a atenção na exposição são as diversas obras que remetem a filmes dos diretores Alfred Hitchcock e Federico Fellini. Uma delas, armada na disposição de inúmeras fotos, o artista destaca cenas do clássico hitchcockiano “Psicose”. Já em homenagem a Fellini, Sérgio criou uma animação do famoso beijo de “A doce vida”.

“Sou muito fã de ambos os diretores e eles foram muito importantes na minha vida”, revelou o artista.

Filme

Como se as fotografias e pinturas não fossem o suficiente, a mostra deverá ganhar, em sua terceira semana de exibição, ainda outro atrativo. Isso porque o artista, nessa data, passará a exibir o filme “An Troppo City” na exposição.

Serviço

O que é:  “An Troppo City”, de Sérgio Cardoso

Onde:  Museu Amazônico, rua Ramos Ferreira, Centro

Quando:  Visitação das 8h ao meio-dia e das 14h às 17h