Publicidade
Entretenimento
Vida

Aproveite o período de férias para cuidar da saúde

Médico amazonense dá dicas sobre como deve ser o procedimento para quem é portador de doenças e quem é saudável 03/01/2013 às 08:39
Show 1
Para quem tem histórico de diabetes, é necessário identificar cedo o problema, a fim de não comprometer os rins
ana celia ossame ---

A chegada das férias é sempre um bom momento para agendar aquela importante visita ao médico com o objetivo de checar a saúde por meio de exames. A recomendação é dada pelo cardiologista Aristóteles Alencar, alertando que, tanto quem já tem doenças crônicas como para quem não tem, deve procurar fazer uma visita ao médico, seja o clínico geral para iniciar a prevenção ou o especialista, para reforçar o tratamento. Para quem não tem doenças é importante fazer a prevenção primária e evitar que a ela apareça.

O clínico geral é, em princípio, o mais indicado para o primeiro atendimento porque ele vai medir a pressão arterial, ver nível do colesterol e açúcar por meio do hemograma completo, a presença de parasitas no exame de fezes e a análise físico-química no exame de urina. “No caso de homens com mais de 40 anos é importante fazer o exame para câncer de próstata e nas mulheres com a mesma idade, o exame preventivo e mamografia, para verificar a ocorrência de câncer”, explicou Aristóteles. Se a criança ou adolescente tiver sobrepeso e for filho de pais hipertensos ou diabéticos, deve começar cedo a fazer os exames para verificar as taxas de açúcar, por exemplo, pois com os resultados pode-se tomar medidas para evitar adoecimentos. No caso do diabetes, a pessoa tem que procurar um endocrinologista para receber as orientações adequadas.

A recomendação do médico para uma pessoa evitar doenças cardíacas como infarto, angina ou derrame cerebral é manter uma alimentação saudável e atividade física regular.

IDOSO

Com o envelhecimento da população brasileira, é inevitável o aumento do índice das doenças cardiovasculares e cânceres, por isso, as pessoas com idade acima de 60 anos que tenham ou não casos na família, devem fazer exames de dosagem dos marcadores tumorais, capazes de medir a presença ou não de tumores de mama e intestinos, por exemplo. “Esse exame é importante para pacientes que não apresentam qualquer sintoma porque os marcadores tumorais vão indicar se há aumento da ação de tumores, o que em caso positivo, vai exigir a realização de exames mais invasivos”, explica Aristóteles

O médico destacou ainda que a detecção dessa doença em fase inicial permite ações mais precoces, importantes nos resultados. Outro exame importante é a Colonoscopia, indicado para pessoas a partir de 50 anos. Este exame detecta a existência de câncer no intestino.

Coração e cânceres são os perigos

Entre os cânceres que mais causam mortes estão os de cérebro e as leucemias, que aparecem rapidamente. O câncer de pulmão é evitável porque, em 90% das situações tem como causa o tabagismo, da mesma forma o câncer de mama e de próstata, que podem ser detectados precocemente com os exames preventivos.

O cardiologista Aristóteles Alencar chama a atenção de pessoas que têm pressão ou colesterol altos, mas não tomam remédio regularmente. Por serem doenças crônico-degenerativas, exigem a ingestão de medicamentos diariamente e acompanhamento semestral com especialista.

Ao citar que as doenças cardiovasculares e cânceres como sendo as que mais matam, Aristóteles observa que a ida ao clínico geral e ao cardiologista são indicações fundamentais para se detectar precocemente essas doenças e iniciar o tratamento.

Quando fazer exames básicos

Para a prevenção, é importante saber: se você não tiver doenças, nem alterações nos exames de sangue anteriores, tiver menos de 45 anos, não toma medicações e não fuma, a orientação é fazer, além do exame físico, aferição da pressão arterial e recomendações de dieta e exercício, exames como hemograma completo, colesterol total e frações, triglicérides, glicemia de jejum, tireóide (TSH) e função renal (creatinina). E dependendo do caso, o médico irá decidir a necessidade de serem repetidos os exames, anual ou bianualmente, ou mesmo a cada 5 anos.

Caso a haja histórico de doenças, alterações nos exames de sangue anteriores, ou for maior ou igual a 45 anos e tomar medicações, ou ser fumante: a orientação é para procurar o médico especialista (cardiologista ou endocrinologista ou pneumologista etc) para receber pedidos de exames específicos além dos exames básicos.