Publicidade
Entretenimento
Vida

Arquitetos que projetam o seu lar

Idealizar a própria casa é o sonho de todo arquiteto. E não basta ter um teto sobre a cabeça, é necessário pensar em cada detalhe 06/02/2012 às 11:54
Show 1
Casa de Jenny Ituassú tem conceitos decorativos da feira de Milão
Bruno Strahm ---

Aproveitar o melhor dos espaços disponíveis e criar um ambiente que seja agradável e que atenda as necessidades do idealizador e de sua família. O resultado final do projeto é sempre incrível, exclusivo e muito inventivo.

Avant Gard

A arquiteta Sheila Campos idealizou sua casa especialmente para suas filhas portadoras de deficiência. “Minha filha mais velha sofre de surdez, então vários ambientes da casa são integrados: a sala, cozinha e área de lazer. Assim podemos manter contato visual constante e evita que eu fique gritando pela casa”, conta a arquiteta. A filha mais nova de Sheila tem paralisia cerebral, o que a deixa sempre na cadeira de rodas. A arquiteta optou por ter apenas um pavimento na casa. Rampas auxiliam a locomoção da menina. “Todas as portas da casa são bem largas e até o box do banheiro possui rampa. A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) tem uma série de medidas para mobilidade de deficientes nas áreas públicas, o que fiz foi incorporar estas normas na minha casa”, destaca.

Arrojamento


Para priorizar o bem estar da família, o arquiteto Izahu Vilhena imaginou sua casa com três ambientes de sala interligados - a de assistir televisão, de jantar e de estar. “Comprei o apartamento ainda na planta, pude ter um controle do espaço. Eliminei a área de serviço e o quarto de empregada, isso permitiu aumentar o espaço das salas”, diz Izahu. O arquiteto ainda transformou um dos quartos em escritório. “Optei por criar um local de leitura e de trabalho no cômodo disponível, e poder ter tranquilidade para ler ou trabalhar,” comenta.

Finesse


Quem também modificou seu apartamento ainda na planta foi a arquiteta Jenny Ituassú. A profissional se encarregou não apenas das mudanças estruturais como também da decoração do lugar. “Viajei para a feira internacional de arquitetura em Milão e trouxe alguns conceitos e tendências que implementei aqui”, diz Jenny. A arquiteta tirou um dos quartos previstos no projeto inicial para aumentar sua sala. Criou um escritório e deu mais espaço a seu closet e de seu marido. As salas da casa de Jenny são decoradas com papel de parede e as janelas possuem cortinas de dobras duplas. “Aumentar o espaço de convivência era necessário pela minha família pois recebo muitos amigos e familiares em minha residência, e os recebo com muito estilo e elegância!”