Publicidade
Entretenimento
Na rua

Arte evidenciará construções urbanas de Manaus

O projeto "Lugares Que O Dia Não Me Deixa Ver" chamará a atenção do público para construções antigas 30/08/2012 às 09:14
Show 1
O projeto conta com o apoio da Funarte, Iphan, Porto de Manaus e Instituto Municipal de Ordem e Planejamento Urbano (Implurb)
A Crítica Manaus, AM

Prédios antigos no Centro de Manaus vão servir de protagonistas no projeto “Lugares Que o Dia Não Me Deixa Ver”, da Companhia de Ideia. Durante as segundas-feiras de setembro, teatro, dança e iluminação especial vão chamar a atenção do público para essas construções que chegam a ser esquecidas no cotidiano.

A programação começa no próximo dia 3, com a intervenção que será realizada no Relógio Municipal, a partir das 18h. “Off Inferno ou Lave Os Pés Para Que Eu Morra”, da Cia. Cacos de Teatro; “INTENSE”, do Santa Bounce Corpo de Dança; seguido pelo banho de luz que irá durar até meia-noite.

Os prédios serão cenários para as apresentações, de acordo com o diretor da companhia, João Fernandes.

“A ideia é que, depois que os artistas saiam de cena, a iluminação no prédio desperte a curiosidade das pessoas. ‘Por que este prédio está iluminado? O que aconteceu ali?’. Essas são algumas das perguntas que queremos despertar na população”, explicou, ressaltando que os locais foram escolhidos de forma aleatória, mas que são prédios que fizeram parte da história da sociedade amazonense.

Inquietação

Segundo Fernandes, a criação do projeto surgiu da inquietação dos artistas locais em resgatar e valorizar essa memória que está ficando despercebida pela população.

“Nossa função, enquanto atores e bailarinos, é tentar chamar a atenção da sociedade para locais que, por vezes, estão abandonados por forças políticas do estado e do município. Acima de tudo, somos cidadãos que buscam preservar a história de Manaus”, explica.

Após a apresentação no Relógio Municipal, a companhia leva seu trabalho para uma fachada abandona na avenida Getúlio Vargas, no dia 10 de setembro. Em seguida, será a vez do Complexo da Booth Line, no dia 17 de setembro e o projeto encerra no dia 24 de setembro, no antigo prédio do Cabaret Chinelo/Hotel Cassina.