Publicidade
Entretenimento
Vida

As coleções dos manauaras ‘fissurados’ em super-heróis

Miniaturas de personagens de filmes e desenhos animados em versões para adultos 24/06/2012 às 14:28
Show 1
Fellipe Rebelo ganhou de presente um busto com a imagem de Wolverine: o presente custa mais de R$ 4 mil
Mellanie Hasimoto Manaus

Esses brinquedos não são nada baratos e foram feitos para serem admirados – tanto que tem colecionador que constrói até armários especiais para armazená-los. Em Manaus, colecionadores de toy art, action figures e miniaturas falam sobre a paixão de ter itens exclusivos para colecionadores e da diversão que é ter um hobby como este.

O termo “action figure”, ou figuras de ação, foi cunhado pela empresa Hasbro em 1964, porque não queria chamar as figuras másculas de G.I. Joe (Comandos em Ação) de “bonecos”. Mas, aqui no Brasil, o público masculino não parece se importar muito, e a coleção deles é um mix de várias categorias de brinquedos desenvolvidos especialmente para adultos.

Ávido colecionador de histórias em quadrinhos e graphic novels (“V de vingança” e “Watchmen” são alguns dos exemplos), o empresário Bruno Cardoso, 25, tem em sua coleção por volta de 30 peças. “Boneco é coisa de menino mesmo. Comecei a coleção quando criança, mas minha mãe jogava tudo fora”, riu.

Ele recomeçou a coleção há dois anos, e hoje conta com um um número razoável de miniaturas e reproduções de objetos e super-heróis. “Meu preferido é o reator do Homem de Ferro. Paguei uns R$ 800 na época, mas hoje ele deve valer por volta de US$ 1 mil”, avaliou.

Exclusivos
Outro que não mede esforços para ampliar sua coleção de brinquedos ultracool é o empresário Fellipe Rebelo, 25. Um objeto que chama a atenção dentre os itens da coleção do empresário é o busto com o rosto do personagem de X-Men, Wolverine. “Ganhei de presente e posso dizer que é o meu item preferido entre todos”, ressaltou.

Fellipe guarda suas preciosidades em armários com prateleiras iluminadas, que tomam boa parte de uma parede em seu quarto. “Mas só compro personagens que realmente curto. Aqui tem desde os personagens de Toy Story, miniatura do Predador e do Ayrton Senna, passando por brindes de lanchonetes e até lutadores de UFC”, disse.

O mesmo acontece na coleção de Bruno - tem Homer Simpson, super-heróis e outros personagens de filmes reproduzidos em forma de miniaturas ou bobble heads (bonequinhos cuja cabeça maior que o corpo dá um ar de caricatura 3D ao brinquedo).

Em busca
Brinquedos comuns costumam ser produzidos aos milhões e suas séries são constantemente relançadas devido ao sucesso. No entanto, quando se fala em toy art as peças exclusivas é que fazem a diferença. Longe de estarem satisfeitos com as suas coleções, os empresários querem mais. Fellipe está em busca do busto do Exterminador do Futuro, enquanto que Bruno quer um busto do Homem de Ferro. Em rápida pesquisa, é possível encontrar os objetos com valores que vão de R$ 450 a R$ 7 mil.