Publicidade
Entretenimento
Vida

As sobremesas tradicionais do período natalino

Os festejos natalinos carregam uma gama de opções para colocar em prática dotes culinários muitas vezes adormecidos nos outros meses do ano, incluindo desde as receitas tradicionais, como as que levam frutas cristalizadas, castanhas e canela 10/12/2012 às 09:58
Show 1
Taça da felicidade
Luciana Santos Manaus, AM

Um dos períodos mais doces do ano, o Natal é uma ótima oportunidade para arregaçar as mangas e preparar deliciosas sobremesas para ofertar a amigos e parentes como um presente ao paladar. E a gama de opções para  colocar em prática dotes culinários muitas vezes adormecidos nos outros meses do ano é democrática, incluindo desde as receitas tradicionais, como as que levam frutas cristalizadas, castanhas e canela; até aquela receita de família que não pode faltar em momentos de comemoração.

A Taça da Felicidade preparada por Rommy Cancela é um desses pratos imprescindíveis, que ela aprendeu com a mãe e que contribuiu até para que iniciasse seu buffet, o “Arte do Sabor”, em 2001. “Com doze anos comecei a cozinhar doces e com o passar dos anos fui pegando gosto pela coisa. Fazia para festas da família, para amigos e foi virando algo sério”, conta.

Sobre a Taça da Felicidade, Rommy diz ainda que é uma receita fácil de ser feita e que é muito apreciada por “não ter um gosto enjoativo”. “É uma receita muito tranquila de ser feita. Costumo dizer que se você souber fazer um pudim já tem 80 por cento da receita feita. No buffet há pedidos o ano inteiro, pois os clientes veem a receita como leve, quase uma salada de frutas incrementada”, diz.

TRADIÇÃO

Frutas cristalizadas, nozes e outros ingredientes que logo remetem ao período natalino, assim é a receita da “Rosca de Natal”, que pode ser consumida tanto na ceia quanto no café da manhã do dia 25. Uma versão deste prato é preparada por Edith Menezes, que acrescentou alguns ingredientes à receita  que  aprendeu com a cunhada e que logo passou a fazer sucesso também fora de casa.

“Sempre levei jeito para cozinha e logo os amigos e outras pessoas passaram a pedir como encomenda. Também fazia muito para dar de presente, mas há dois anos passei a preparar só para a família, pois a receita é  trabalhosa”, destaca.