Publicidade
Entretenimento
Beleza no Panamá

Beleza e novidade turística no litoral do Panamá

Bocas del Toro  - O roteiro divide-se entre a Isla Colón- a principal delas- e os passeios a outras ilhas e praias 08/08/2012 às 11:27
Show 1
Belezas do arquipélago são de tirar o fôlego
Rogério Pina ---

Arquipélago que é oferecido como a grande novidade no turismo do Panamá, Bocas del Toro acaba de ganhar voos da Air Panama, coligada com a Copa Airlines, e apresenta seus atrativos para disputar a clientela que busca o Mar do Caribe para descanso ou turismo. É uma província ao Noroeste daquele país, na divisa com a Costa Rica, formada por um conjunto de seis grandes ilhas (e dezenas de ilhotas, ou cayos) e habitada desde 1826.

Entre os atrativos, o arquipélago divide-se entre a Isla Colón – a principal delas – e os passeios de canoa motorizada ou de barco, a maioria saindo da orla do centrinho da vila ou do píer dos hotéis. Para começar, uma boa dica é um passeio pelo “pueblo”, a vila de Isla Colón, com seu comércio local, lojinhas de artesanato e um pequeno píer na orla. No caminho, é possível ver casarões datados do início do século 20, como o que abriga o Hotel Bahia – onde é possível conhecer um pouco da história do lugar. Nesta rua principal existem bares voltados para a baía, lojas de souvenires, sorveterias e uma delicatessen.

Um dos principais hotéis da Ilha Colón é o Playa Tortuga, na praia do mesmo nome e distante 15 minutos em micro-ônibus ou em van do centrinho da ilha. É distribuído numa estrutura com três andares, duas piscinas e dois restaurantes. O Playa Tortuga também oferece trasladoentre o hotel e aeroporto (US$ 10 por pessoa/ida e volta), e também o traslado entre o hotel e o “centrinho” de Isla Colón em horários pré-estabelecidos. A Copa Vacations oferece pacotes especiais para Bocas del Toro até o final do mês de agosto.

Passeios e ilhas

Os passeios a outras ilhas vizinhas são obrigatórios. Os mais interessantes são os que levam às praias da Ilha Bastimentos, passando pela Baía dos Golfinhos, até chegar à Ilha Red Frog, uma propriedade privada que foi transformada em parque natural (onde cobram US$ 5 por pessoa para a entrada). No parque se encontra mata nativa e espécies naturais como preguiças e o famoso red frog – o sapinho vermelho que só vive ali, pelo que consta. O percurso do parque até chegar à praia pode ser feito a pé, com tempo, ou em picapes – o turista senta em bancos, na carroceria, o que já quebra o gelo e vira diversão. Do outro lado da ilha, o lugar conta com um belo pedaço de praia, onde se deve ir preferencialmente à tarde ou no pôr do sol, para curtir um mergulho no mar e um drinque no bar com clima caribenho que fica na orla. Na Ilha Colón também é possível contratar o serviço de táxi marítimo, que leva quem quiser mergulhar, pescar ou passar o dia numa praia intocada.

O arquipélago tem águas transparentes próximas às praias de areia branca, e esverdeadas, nas áreas mais profundas, entre as ilhas. Nos flutuantes se para para mergulhos, para avistar peixinhos coloridos e a prática de snorkel. Ali a culinária é simples, composta basicamente de peixes e frutos do mar, acompanhados do famoso arroz com coco.

Entre os passeios, outra opção é conhecer a área de Boca del Drago, no lado oposto de Isla Colón, onde fica a famosa Playa de las Estrellas (em razão das estrelas do mar que “frequentam” a região) e o restaurante Yarisnori – que oferece um honestíssimo cardápio com o melhor da cozinha créole em todo o arquipélago de Bocas del Toro.

 Passeios e baladas

A pérola dos passeios é a Playa de las Estrellas, que tem como maior atrativo as estrelas do mar. O único ponto negativo é que a praia, talvez para compensar toda a beleza natural, não conta com infraestrutura para atender o turista. É mais um lugar para visitar, antes ou depois de ir ao vizinho restaurante Yarisnori, dar um mergulho, fotografar as estrelas do mar e retornar para a base no hotel. No caminho é possível avistar o hotel Punta Caracol com seus bangalôs, indicado para casais em lua de mel.

É no final da tarde que a moçada estrangeira, que vai a Bocas del Toro para a prática do surfe e do bodyboard, costuma circular pelo centrinho de Colón, de bicicleta ou distribuindo panfletos de happy hours e festas. Um dos locais preferidos dos jovens é o Acqua Lounge, flutuante alternativo na vizinha ilha Carenero, que aparece como esticada depois de um dia na praia. A noitada ali – uma balada com DJ toca tudo – vai até alta madrugada. Outra opção é o Barco Hundido, baseado na Isla Colón, que costuma promover festas com DJs. Ambos estão à beira mar e lá você pode conhecer gente do mundo todo. Uma opção para o aquecimento da noite é o pátio do Bocas Bambu, um bar restaurante com telão onde são exibidos videoclipes musicais, com atendimento simpático e eventual show de malabares.

* O jornalista viajou a convite da Copa Airlines e do órgão oficial de Turismo do Panamá