Publicidade
Entretenimento
Vida

Biblioteca Pública do Amazonas é reaberta nesta quinta (31)

A Biblioteca Pública do Amazonas funcionará de segunda a sexta, nos horários de 8h às 20h, e aos sábados, de 8h às 14h. De acordo com o diretor de bibliotecas da SEC, Sharles da Costa, são mais de 30 computadores distribuídos pela unidade com acesso à internet 31/01/2013 às 19:44
Show 1
Ala da escadaria da Biblioteca Pública do Amazonas
Laynna Feitoza e Rosiel Mendonça Manaus, AM

Sem nenhum anúncio oficial, a Biblioteca Pública do Amazonas foi reaberta na manhã desta quinta-feira (31). Localizada na Avenida 7 de Setembro, no bairro Centro, a unidade reinaugurada conta com um acervo de 345 mil títulos. A biblioteca estava paralisada por 5 anos, para reformas.

A Biblioteca Pública do Amazonas funcionará de segunda a sexta, nos horários de 8h às 20h, e aos sábados, de 8h às 14h. De acordo com o diretor de bibliotecas da SEC, Sharles da Costa, são mais de 30 computadores distribuídos pela unidade com acesso à internet.

Ainda conforme o diretor, a biblioteca também possui quatro salões de acervo e dois escritórios: um destinado a direitos autorais e outro destinado a depósitos legais.

Salões e localizações


Para ter acesso ao conteúdo da biblioteca, os visitantes terão que se dirigir ao centro do hall de entrada portando a carteira de identidade, para efetuar o cadastro de cliente e obter informações gerais sobre a unidade. No ato do cadastro, será emitido um cartão com código de barras, que permitirá o acesso aos acervos e ao empréstimo dos livros.

Os quatro salões concentram 345 mil obras, entre livros e periódicos, uma gibiteca e uma biblioteca luso-brasileira, batizada de Biblioteca Ferreira de Castro. O prédio da unidade possui dois andares.

Cada salão possui nomes específicos: No piso térreo, o salão da ala direita/Norte se chama 'Thalia Phedra Borges dos Santos', que concentra o acervo de obras gerais, reunindo todas as áreas de conhecimento. O salão possui 275 metros quadrados e 35 mil volumes.

Na ala esquerda/Sul está o salão 'Genesino Braga', que reúne acervos das coleções Amazoniana, de obras raras, especiais e uma mapoteca, coleção de mapas e cartas geográficas. Ao total, o espaço possui 275 metros quadrados e 32 mil volumes.

Já no piso superior, há o salão da ala direita/Norte, que foi batizado de 'Lourenço Pessoa' e reúne a coleção de periódicos, além da inserção deles em um portal da internet, voltado para este fim.

Na ala esquerda/Sul, localiza-se o salão 'Maria Luiza de Magalhães Cordeiro', onde está situado os acervos da Biblioteca Luso-Brasileira Ferreira de Castro - cujo acervo foi doado por instituições de Portugal - , a gibiteca e o telecentro.

Tecnologia e acessibilidade

O titular da Secretaria de Cultura do Amazonas (SEC-AM), Robério Braga, afirmou que já havia uma decisão do governador Omar Aziz que prezava a reabertura da biblioteca no mês de janeiro. “E foi o que aconteceu”, pontuou o secretário.

Sobre a reinauguração surpresa, Braga ressaltou que não é prioridade do governo solenidades ou festas. “A melhor festa é o público poder estar dentro da biblioteca usufruindo do acervo e aproveitando a diversidade de serviços e tecnologias que estão disponíveis agora”, complementou o titular da SEC.

Biblioteca reúne títulos que estavam em centros culturais de Manaus

Segundo Sharles da Costa, todo o acervo que estava distribuído em centros culturais pela cidade já encontra-se na biblioteca, com exceção das bibliotecas de braille e artes, que irão continuar no Sambódromo.

Em relação à acessibilidade, a unidade reinaugurada dispõe de mapas e pisos táteis para deficientes e serviço de audiodescrição, que será disponibilizado apenas na contagem de histórias sobre a biblioteca.

Fazem parte do circuito de acessibilidade equipamentos como lupa eletrônica para deficientes visuais subnormais, folheador automático para deficientes motores, scanner de voz (uma espécie de leitor de livros que converterá o conteúdo scanneado em áudio) para deficientes visuais.

De acordo com informações da Secretaria de Cultura do Amazonas, a biblioteca ainda possui sistema de proteção contra incêndio, câmeras de vigilância em todas as instalações, sistema de som e aparelho para controle de visitantes com cartão magnético.