Publicidade
Entretenimento
Vida

Bienal estudantil de Pernambuco terá produções amazonenses

Seis trabalhos foram selecionados para o maior encontro de estudantes da América Latina, em Recife 10/01/2013 às 09:08
Show 1
Segundo a coordenadora da mostra audiovisual, a amazonense Gabriela Cativo, a produções escaladas refletem a busca pela diversidade brasileira
Rosiel Mendonça Manaus, AM

De 22 a 26 de janeiro, as cidades de Recife e Olinda, em Pernambuco, vão sediar a oitava edição da Bienal da União Nacional dos Estudantes (UNE), encontro que promete reunir cerca de 10 mil jovens de todo o País e também do exterior. O evento, que desta vez homenageia o centenário de Gonzagão, vai promover uma verdadeira maratona de shows, debates, exposições, mostras artísticas, dentre outras atividades.

Na mostra de audiovisual, que vai evidenciar a cena pernambucana, quatro trabalhos produzidos por estudantes amazonenses também vão dar o ar da graça. Foram selecionados os curtas “Trabalho de conclusão”, de Diego Cativo, “A última travessia”, de Joice Colares, “Uayná, lágrimas de veneno”, de Junior Rodrigues, e “Traço final”, de Paulo Rodrigues.

Para a mostra de música, o trabalho local selecionado foi a canção “Sonhos em palhas”, de Jean Suwa, que será interpretada por Daniela Nascimento. A composição recebeu o prêmio de melhor letra do 3º Festival Amazonas de Música, realizado pela Secretaria de Cultura no ano passado (com a câmera do seu smartphone, leia o QR Code ao lado e confira a apresentação da música no Teatro Amazonas).

Segundo a coordenadora da mostra audiovisual, a amazonense Gabriela Cativo, a produções escaladas refletem a busca pela diversidade brasileira que sempre pautou os debates da UNE. Ao todo, os estudantes amazonenses enviaram 13 trabalhos para essa mostra. “Foi uma seleção muito interessante, pois os Estados que não oferecem formação em cinema foram os que mais submeteram trabalhos”, contou Gabriela, que é produtora audiovisual e estudante de Enfermagem da Ufam.

PREPARAÇÃO

Cerca de 50 universitários do Amazonas estão se organizando para formar a caravana que vai representar o estado na Bienal da UNE. Os estudantes pretendem desembarcar em Pernambuco pelo menos quatro dias antes do encontro para também poder participar do 14º Conselho Nacional de Entidades de Base (Coneb), que é um dos mais importantes fóruns de deliberação do movimento estudantil.

A estudante de Direito da Fametro, Beatriz Calheiro, é quem está à frente da delegação. Ela citou alguns fatores que dificultam a participação de um número maior de amazonenses na Bienal, dentre eles a falta de estradas ligando o Estado ao resto do País. “Nossa delegação é a única que tem que ir de avião. Por isso, corremos atrás de apoio das faculdades e secretarias e já conseguimos alguma coisa da Sejel e das universidades públicas”, disse.

SEXTA CULTURAL

Os estudantes já vão poder entrar no clima da Bienal durante a sexta cultural que será realizada amanhã, a partir das 19h, no hall da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), no Minicampus da Ufam. As atrações são a banda de rock Radical Norte e a dupla sertaneja Kelly e Klinger. Daniela Nascimento também vai dar uma prévia do que será a apresentação de “Sonhos em palhas” em Pernambuco.